30 julho 2010

TOFÚ AMARELO VERDE E VERMELHO

Uma das versatilidades do tofú é ser uma alternativa viável aos ovos. Neste caso, uma alternativa ao ovo mexido. Basta para o efeito esmigalhar com um garfo, 250 gr de tofú fresco, para duas pessoas.
É muito prático, muito saudável, muito saboroso desde que bem temperado e muuuito recomendável :)
INGREDIENTES:
  • 250 gr de tofú fresco;
  • Flôr de sal;
  • Pimenta em pó;
  • Açafrão em pó;
  • Uma pitada de caril em pó (pouquissimo);
  • Sumo de gengibre fresco ralado;
  • 1 dente de alho ralado;
  • Azeite;
  • 1/2 cebola super picadinha;
  • 1/4 pimento vermelho fresco picadinho;
    Manjericão fresco picado;
  • Fitas de massa cozida;
  • Ketchup.
CONFECÇÃO:
Pôr as fitas de massa a cozer.
Esmagar o tofú fresco com um garfo. Temperá-lo de sal, pimenta, açafrão, pouco caril, pouco suco de gengibre ralado e alho ralado. Coloque também umas gotas de ketchup. Misture com as mãos.
Numa frigideira colocar o azeite, a cebola picada miudinha mais o pimento vermelho. Deixar murchar. Juntar o tofú e cozinhar durante alguns minutos. Não precisa de muito tempo ao lume. Entretanto, pique as folhas de manjericão, adicione ao tofú mexido e apague o lume.
Escorra as fitas de massa, passe por água fria. Misture um pouco de ketchup na massa, e sirva povilhada de levedura de cerveja com o tofú mexido por cima. A levedura é uma alternativa ao queijo parmesão.

26 julho 2010

AFECTO CRÚ SACIA CARÊNCIAS AFECTIVAS ?

Hoje vamos falar de AFECTIVIDADE x ESPIRITUALIDADE. É o novo tema da blogagem colectiva espiritual ecumênica, o 11º dum total de 12. Estamos chegando ao fim deste maravilhoso momento reflexivo. A minha gratidão à Orvalho do blog ESPIRITUAL-IDADE que nos desafiou, com mestria, a falar sobre temas pertinentes e como não podia deixar de ser, bastante polémicos.

A sua irmã, Gina, do blog Naco Zinha Brasil, foi quem me incentivou a participar porque teve a fabulosa ideia de associar a culinária aos temas da espiritualidade, tornando-os ainda mais atractivos. Porém nem sempre me foi possivel conciliar as confecções com as reflexões. Até à data apenas consegui trazer a Spirulina Spiritual e hoje, o Afecto Crú.

E agora vocês perguntam? Afecto Crú? O que tem a ver afecto com crú e chocolate com espiritualidade :)?

Eu explico!

Resolvi falar de carências afectivas do ser humano e da forma como muitas pessoas compensam a falta de afecto com a ingestão de doces, especialmente de chocolates. E como ando numa "onda" de crudivorismo, apresento uma receitinha de chocolate crú ou crudivoro.

INGREDIENTES:
  • 1 chávena de manteiga de cacau ralada;

  • 2 colheres (sopa) de cacau crú;

  • 2 colheres (sopa) de mel;

  • 1 metade de noz pecan por forminha;

  • 2 uva-passa por cada forminha;

  • 3 bagas goji por cada forminha.
CONFECÇÃO:

Aquecer água e deitar num recipiente largo. Ralar o bloco sólido de manteiga de cacau até completar uma chávena. Colocar as raspas num púcaro e encostar ao de leve a base do púcaro à água quente. Não emergir em banho-maria porque a manteiga não pode cozinhar. É só para derreter.

Quando a manteiga sólida passa ao estado líquido (isto acontece em poucos minutos), retirar da água para uma superficie fria. Juntar o cacau crú em pó mais o mel (ou xarope de agáve). Mexer bem com uma colher.

Numas formas de silicone deitar 2 colheres do preparado em cada uma e juntar 1 metade de noz, 2 uvas-passa e 3 bagas goji. Levar imediatamente ao frigorifico e ao fim de 30 minutos já é possivel desenformar as suas moedas de Afecto Crú :) Saudáveis, sem açúcar refinado e com todos os beneficios do cacau que é rico em flavonóides, anti-oxidantes, de substâncias precursoras de serotonina sendo portanto um excelente anti-depressivo. Comido com moderação ajuda e não prejudica.


AGORA A PARTE ESPIRITUAL DO TEMA

Quanto mais procurei simbiose entre afectividade e espiritualidade mais encontrei oposição de situações. Se não reparem: os que buscam aperfeiçoar-se espiritualmente tendem a afastar-se das próprias emoções e do contacto físico. Entregam o seu coração a Deus e vivem a clausura em mosteiros, optando pelo celibato. Só assim é possivel libertarem-se de sensações mundanas, terrenas e elevarem o espirito a níveis superiores de espiritualidade. Não quer isto dizer que fiquem insensiveis, antes pelo contrário, dedicam-se a aliviar o sofrimento alheio, como é o caso das freiras, dos padres, dos mestres espirituais.

Há inclusivamente religiões que proibem a ingestão de certos alimentos considerados afrodisiacos como por exemplo a cebola, o alho, o gengibre, o mel, e claro, o chocolate. Durante anos e anos o chocolate foi considerado um alimento profano que ao ser ingerido libertava endorfinas, criando uma sensação de bem estar relacionado com prazer sexual.

Afectividade para mim é corpóreo, está ligado à matéria, não ao espirito. Afectividade está ligado ao toque, à dádiva de carinho em forma de gesto, embora haja também o carinho em forma de palavra, aquele que nos afaga a alma.

Vivemos numa sociedade cada vez mais carente, mais individualista, onde tocar, beijar, abraçar está envolto em várias problemáticas ligadas a doenças infecciosas e não só. Ainda há pouco tempo tivemos a ameaça da Gripe A. Em pouco tempo deixámos de nos cumprimentar com um aperto de mão, um beijo, um abraço...

Outra realidade é a falta de tempo que temos uns para os outros, para os nossos descendentes e ascendentes. Felizmente que a violência doméstica está a diminuir nas familias mas o stress de um dia de trabalho suga-nos a vontade de dar miminhos, atenção... são obrigações atrás de obrigações, responsabilidades incessantes...
Um abraço vale mais que mil palavras. Quando 2 pessoas se abraçam, os corações ficam colados um ao outro e os braços são como extensões de amor vindos do coração para abraçar e aconchegar. Todos precisamos de toque, de calor humano. Será que antes de elevar o espirito precisamos de desabrochar em corpo? Precisaremos de tornarmo-nos mais humanos antes de enveredarmos pela espiritualidade? Confesso que nesta temática tenho mais dúvidas que certezas. Partilhem comigo a vossa opinião para me ajudar a reflectir.

O/PARTICIPAÇÕES QUE VALE A PENA CONFERIR PARA ALÉM DO ESPIRITUAL-IDADE:

Flora da Serra
Rumo à Escrita
Natureza...lindaaaaa!
NacoZinhaBrasil
Alma Mater

25 julho 2010

QUEM QUER GANHAR UM FORNO SOLAR?

Tenho grandes novidades! O portal PLANETA AZUL está a sortear um fantástico Forno Solar!!
Já não têm desculpa para não cozinharem à borlix :) Energia a custo zero!
Então vamos lá, para ganhar o forno solar Sun Cook escreva uma frase criativa incluindo as palavras “Planetazul”, “Ambiente” e “Sun Cook”. O utilizador deve enviar a frase, o seu nome, email e contacto telefónico para planetazul@about.pt (mais informações no link do portal).
Para comemorar deixo-vos umas mini quiches solares:
INGREDIENTES:
  • 1 base de massa quebrada;
  • Vegetais cortados miúdinho: Alface, Abóbora okaido, alho francês, folhas de aipo;
  • Feijão frade cozido;
  • 5 a 6 ovos dependendo do tamanho;
  • 1 pacote de natas de soja;
  • Sal, pimenta e noz moscada.
CONFECÇÃO:
Forrar as tarteletes com massa quebrada, incluir papel vegetal.
Encher com os vegetais picadinhos.
Bater os ovos com as natas, temperar de sal, pimenta e noz moscada. Dividir pelas tarteletes.
Levar ao forno solar durante 1 a 2 horas de sol forte.
Servir povilhado de queijo ralado e salsa liofilizada.
MAIS RECEITAS DE CULINÁRIA SOLAR NA ETIQUETA Forno Solar/Solar Oven.

22 julho 2010

PICA-PAU TROPICAL C/ PURÉ HOLANDÊS

O pica-pau tropical de seitan foi um rasgo de criatividade que me deu derrepente! Estáva a cortá-lo às fatias finas para outra confecção quando apeteceu-me cortá-lo, também, aos pedacinhos. Entretanto os quadradinhos lembraram-me o prato pica-pau que é feito com bife e pickles, mas como não tinha cá pickles, optei por juntar fruta e ficou uma delícia!
Julgo que o nome pica-pau vem do facto de ser uma iguaria servida como petisco. Dai que se use palitos de madeira para petiscar os bifinhos junto com os pickles, comendo-os entalados num pouco de pão :) Resumindo, para comer, há que picar o pau na frigideira de barro onde é servido o petisco.
O puré holandês foi-me ensinado por um casal de holandeses. Não sei se realmente é um prato tipico de lá, mas na altura, há 13 anos atrás, ensinaram-me a fazer umas almondegas fritas na frigideira que acompanhavam com um puré esmigalhado com garfo. O puré holandês em vez de levar leite leva natas. Andou esquecido na minha casa desde o tempo que deixei de usar natas de origem animal e entretanto resgatei-o da memória, modifiquei-o, usando natas de soja.
INGREDIENTES do puré holandês:
  • Batatas cozidas;
  • 1 pacote de natas soja;
  • Flôr de sal;
  • Pimenta em pó;
  • Noz moscada em pó;
  • Pimento vermelho para decorar (opcional).
INGREDIENTES do pica-pau Seitan:
  • 250 gr de Seitan;
  • Sumo de gengibre crú ralado;
  • 2 dentes de alho ralados;
  • Molho de soja;
  • Sumo de 1/2 limão;
  • Coentros frescos picados;
  • Pimenta em pó;
  • Azeite para fritar;
  • Pêssego e meloa aos cubos.
CONFECÇÃO:
Cozer as batatas. Escorrê-las e esmigalhar grosseiramente com um garfo. Levar novamente ao lume com natas de soja e tempero de sal, pimenta e noz moscada.
Cortar o seitan em fatias finas e depois aos quadrados. Temperar com sumo de gengibre ralado, molho de soja, alho ralado, sumo de limão, pimenta e coentros frescos picados. Em principio não precisa de sal porque o molho de soja é salgado e os coentros também.
Regar uma frigideira anti-aderente com azeite, saltear o seitan.
Enquanto isto, cortar a fruta em cubos. Não convém ser fruta muito madura. Caso contrário larga muito sumo na frigideira. O seitan não precisa de muita fritura dai que pode de imediato juntar a fruta, deixar saltear mais um bocadinho, misturar e apagar o lume.
Sirva e bom apetite!

18 julho 2010

MARKETING versus ESPIRITUALIDADE

Assim que tomei conhecimento do tema da blogagem espiritual deste Domingo, associei-o imediatamente, a publicidade e aos comerciais da tv. Logo aí lembrei dum anúncio antigo da Aspirina com o qual sempre antipatizei. Porquê? Porque era um perfeito disparate.

Resumia-se ao seguinte: alunos que estudavam dia e noite para exames da universidade e que ficavam com dores de cabeça por não descansarem, não dormirem... via-se até no comercial, o estudante a beber café durante a noite para se manter acordado! E qual a solução? Uma mãe dedicada que resolvia o assunto com 2 aspirinas. Ou seja, chegava ao pé do filho, ouvia-o queixar-se de dor de cabeça e a resposta era: Toma já uma aspirina para poderes continuar a estudar (até ter um esgotamento, digo eu)!

Mas há mais exemplos relativos à incoerência da Aspirina Bayer,
veja aqui. Ou até pode acontecer, só ser incoerente para mim! Discordo que por tudo e por nada se tome medicamentos sem tentar resolver a causa do problema em vez de resolver a consequência!

Embora seja fã de publicidade por apreciar a critividade do processo publicitário, não concordo com publicidade enganosa que visa única e exclusivamente o lucro. Considero um atentado, o exagerado tempo de antena que dão aos comerciais, a repetição dum anúncio, 2 e 3 vezes, dentro do mesmo intervalo televisivo e a falta de ética das multinacionais por detrás do produto. A publicidade foi um dos motivos que me levou a não assistir programação televisiva (entre outros ligados à futilidade dos programas).

Doutra forma poderia a publicidade ser de grande utilidade pois é um meio de divulgação muito completo que pode incluir informação útil sob a forma de imagens, música, texto ou oralidade. No fundo, para o bem e para o mal, a publicidade é uma linguagem universal.


RELIGIÃO O SANTO REMÉDIO

Agora o paralelismo com a religião...

Muitas são as religiões que pregam a cura para todos os males, espiritualidade como o santo remédio, o milagre, a entrada para o céu, como se, ser devoto implicasse automaticamente possuir seguro de saúde, de vida ou de morte.

Ser crente em Deus não deve ser encarado como ter uma caderneta, ou um passaporte que mediante os "carimbos" obtidos durante o seu percurso religioso, atinge-se a entrada para o reino eterno!

Mas há um efeito positivo, inegável, em tudo isto.

É do conhecimento geral que acreditar, aconchega, obter "explicações" para o mistério da vida e morte, sossega, deixamos de sentirmo-nos desorientados, ganhamos rumo, porque nos é indicado um sentido para a nossa existência, é-nos mostrado o caminho do bem, a harmonia reina em nossas vidas enquanto respeitamos os outros originando que nos respeitem também a nós. Amor gera amor, bondade gera bondade... O que nos leva a concluir que os ensinamentos e a prática religiosa, de facto, podem curar "maus figados", mau-humor, doenças, males de amores, etc... A prática do bem aniquila sentimentos ruins de ódio, de inveja, egoismo, tristeza, etc...

Na verdade a doença não é mais do que um estado psicologico sobre um estado físico, fruto da vida que levamos, da alimentação que ingerimos. É o nosso cérebro que comanda as operações em parceria com o coração. Dentro de nós temos a capacidade de construir um sistema imunitário imbatível, assim como temos a capacidade de nos auto-destruirmos.

Quando nos sentimos em paz com o mundo, tudo flui serenamente. Respeitar os outros seres (humanos e não humanos) e respeitar a natureza, traz-nos muita tranquilidade, noção de estar a fazer o certo, de não ter de matar para comer (directa ou indirectamente), vontade de partilhar o que nos faz sentir, de bem com a vida.

Mas então porque se degladiam entre si as diversas religiões? Não é tudo pelo bem? O objectivo não é aliviar os crentes? Porque entram em concorrência desleal ao ponto de já existirem comerciais para angariar maior número de fieis devotos!??

Há qualquer coisa que não está certa! Há também aqui um paralelismo entre multinacionais e organizações religiosas, a meu ver. Ambas visam o lucro! (pergunto?). Não digo que serão todas, não digo que dentro duma mesma organização religiosa são todos os dirigentes assim mas é triste quando a espiritualidade serve de ferramenta ao materialismo.

Não nos importemos nós com as organizações, pratiquemos a nossa própria espiritualidade interior baseada na fé na humanidade, na crença num mundo melhor, mais justo, mais solidário. Porque no fundo Deus é energia, tenha ele o nome que tiver, todas as divindades são energia, positiva, harmoniosa, acolhedora, construtiva. E há sempre a possibilidade de transformar o caos em ordem, trabalhar a energia para circular em vibração inclusiva. Poderá ser pela mão de Deus ou de outro mestre espiritual, mas é impossivel haver divisão se o objectivo é comum. Todos os seres vivos devem harmonizar-se com a ordem cósmica.

Adoptemos uma religião se assim o necessitarmos, mas não dêem férias ao vosso juiz interior, continuemos com o discernimento suficiente para separar o trigo do joio, o certo do errado, a espiritualidade da materialidade.

O/ PARTICIPAÇÕES QUE VALE A PENA CONFERIR P/ ALÉM DO ESPIRITUAL-IDADE:

Alma Mater
Flora da Serra
Rumo à Escrita
Naco Zinha Brasil

16 julho 2010

FETUCCINI CRUDIVORO COM PESTO E SHITAKI

Aqui estou eu para mais uma provocação :)
A minha ideia é instigar-vos a comer crú. Não imaginam a maravilha que estão a perder!
A versatilidade da courgette é espantosa! Como é possivel prestar-se a tantos formatos e ser uma alternativa saudável às massas alimenticias? Mistééééério!
Já estão prontas/os para desvendá-los?
INGREDIENTES do pesto económico:
  • 75 gr de folhas manjericão fresco;
  • 0,75 dl de azeite;
  • 2 colheres (sopa) sementes girassol demolhadas;
  • 1 dente de alho;
  • 1 colher (sopa) levedura de cerveja.
INGREDIENTES do fetuccini:
  • 1 courgette biológica descascada;
  • Nozes pecãs biológicas;
  • Pitada de flôr de sal.
INGREDIENTES do shitaki marinado:
  • Shitaki sem pé e cortado aos pedaços;
  • Molho de soja;
  • Sumo de gengibre ralado;
  • Vinagre de ameixa (pouco);
  • Sal e pimenta.
DECORAÇÃO:
  • Abóbora manteiga ralada;
  • Rebentos de alho francês.
CONFECÇÃO:
Colocar as sementes de girassol de molho em pouca água uns 20 minutos antes.
Preparar o shitaki e deixar a marinar. Também pode prepará-lo na véspera e guardar no frigorifico.
Triturar todos os ingredientes do pesto num copo misturador com a liquidificadora de mão. Reservar no frigorifico.
Laminar a courgette descascada na mandolina com o utensilio de cortar em tiras.
Partir as nozes pecãs e montar o prato. Para decorar pode juntar abóbora manteiga ralada e rebentos de alho francês. Como gosto bastante de levedura de cerveja povilhei a massa com ela, como se fosse queijo parmesão.

13 julho 2010

ICETEA CRUDIVORO DE ERVA POEJO E FLORES

Cá continuo nos crús. Tenho evoluido muito, nesta área, últimamente. É uma alimentação que me faz sentir bem, enérgica. E como está calor, são confecções que refrescam.
Quem ainda não sabe o que é crudivorismo aconselho a pesquisar a etiqueta da coluna da direita.
INGREDIENTES:
  • 750 ml de água purificada fresca;
  • 3 hastes de poejo fresco;
  • 5 a 7 flores de capucinha comestível;
  • 1 colher (sopa) de mel suave ou outro adoçante a gosto;
  • Sumo de 2 toranjas.
CONFECÇÃO:
Numa liquidificadora juntar a água e as folhas lavadas do poejo. Não colocar as hastes. Triturar 2 minutos, velocidade 8/9. Coe num passador.
Adicionar as pétalas das capuchinhas biologicas e os restantes ingredientes. Não colocar os estames nem o pé. Triturar mais um minuto na velocidade 8/9.
Testar sabor. Rectificar mel se necessário.
Aconselho a não juntarem o sumo todo da toranja pois tudo depende do tamanho do fruto.
Guardar no frigorifico pelo menos 1 hora antes de servir. Beber geladinho!

11 julho 2010

SPIRULINA SSSSPIRITUAL OU SSSSPIRITUOSA

A spirulina é uma alga microscópica, unicelular que transforma a luz solar em energia activa. Considerada um super alimento devido às suas excelentes caracteristicas nutritivas: contém elevada percentagem de proteinas completas com todos os aminoácidos essênciais, apesar de alguns desses aminoácidos existirem na Spirulina em menor quantidade do que na carne/peixe, ovos e lacticinios. Supervitaminada (b1, b2, b6, b9, b12, C, D, A e E), riquissima em minerais (potássio, cálcio, ferro, magnésio, fosforo, selénio, sódio e zinco) foi proposta pela NASA e pela EUROPEAN SPACE AGENCY como umas das primeiras culturas a ser cultivada no espaço.

Em 1974 a UNITED NATIONS WORLD FOOD CONFERENCE defendeu a Spirulina como "the best food for the future", reconhecendo o grande potêncial desta alga contra a má nutrição. Foi então criada a
IIMSAM, uma organização intergovernamental para o uso da micro-alga spirulina na erradicação da desnutrição e da morte de milhões de crianças menores de 5 anos em todo o mundo.
Trago-vos uma spirulina ssssspirituosa com a vertente sssspiritual mais em baixo, na blogagem colectiva do blog ESPIRITUAL-IDADE.
INGREDIENTES do elixir:
  • Sumo de 2 laranjas;
  • Sumo de 1/2 limão;
  • 1 copo de água mineral (usei purificada);
  • 30 gr de courgette;
  • 30 gr de abóbora manteiga;
  • 1 colher (chá) de mel ou a gosto;
  • 1 colher (café) de spirulina em pó;
    Folhas de funcho para decorar.
CONFECÇÂO:
Triturar tudo na liquidificadora. Usei a bimby, velocidade 8/9, durante 1 minuto + 3 toques de turbo. Coei antes de servir, mas deste modo perde-se um pouco da alga. Porém a textura do sumo é melhor.
BLOGAGEM COLECTICA ESPIRITUAL ECUMÊNICA (9/12)

Este Domingo o tema é COMPAIXÃO.
A Compaixão é a compreensão do estado emocional de outrém, é o reconhecer da dor, da tristeza, do sofrimento alheio. Combina-se frequentemente com o desejo de ajudar, de aliviar, de melhorar a vida dos que sofrem.
Para mim a compaixão que faz sentido é a compaixão universal, aquela que gera auxilio e amor para todos os seres vivos ao cimo da terra. Por isso sou maioritariamente vegetariana para aliviar o sofrimento dos animais. Assim como entendo que ao optar por uma alimentação vegetariana, biologica e ecologica estarei a minorar o sofrimento da mãe natureza.
Mas é em questões de fome e mortalidade infantil que me sinto microscópica! Como a alga, por isso lembrei dela. A Spirulina deu-me uma lição: embora microscópia ela impõem-se como super alimento! Quem sabe se também nós não podemos fazer algo para diminuir a fome no mundo, as injustiças sociais, para proteger os desprotegidos (crianças e velhos, animais abandonados), para alimentar ideias em prol da solidariedade humana intercontinental?
Num contexto mais local (continental) ou até no nosso circulo de amigos ou conhecidos é bem mais fácil prestar auxilio, no entanto, sou seguidora dos ensinamentos do taoismo: A compaixão dos taoistas também se refere ao interesse e bem estar dos outros. No entanto, difere das tradições que valorizam o sacrificio da própria vida em beneficio dos outros. Na tradição taoista, o cuidado altruista com os outros vem acompanhado da recomendação de saber se preservar, isto é, beneficiar os outros sem que para isso tenha de se prejudicar. A moderação diz respeito a um modo de vida simples, que se caracteriza pela preservação da força vital.
Se eu gastar a minha força vital como poderei continuar a ajudar os necessitados? Se eu me levar ao limite, abdicando de mim a favor dos que amo, como poderei continuar esgotada? São aqueles de coração mais compassivo que devem cuidar-se mais. Ao esgotar a sua força vital arriscam cessar a ajuda.
Existe uma frase de Lao Tzu (o pai do taoismo) que explica muito bem a melhor forma de se ajudar alguém:
“Give a man a fish, feed him for a day. Teach him how to fish, feed him for a lifetime.”
(tradução: Dá a um homem um peixe, alimenta-o por um dia. Ensina-o a pescar, alimenta-o por uma vida inteira)
Até o auxilio que prestamos tem de ser administrado com méstria, pois nas ajudas mais próximas e comuns por vezes não estamos a ajudar, mas sim a criar dependências. Esquecemos de ensinar a pescar porque é mais fácil dar o peixe. Mas é evidente que esta regra não se aplica a todos os casos.
VIDEO SOBRE CULTURA DE SPIRULINA EM ÁFRICA:
O/PARTICIPAÇÕES QUE VALE A PENA CONFERIR para além do ESPIRITUAL-IDADE:
NacoZinha Brasil
Alma Mater
Flora da Serra

08 julho 2010

BLOGAGEM COLECTIVA ESPIRITUAL ECUMÊNICA

São já tantos os desafios, passatempos e blogagens colectivas que torna-se dificil contribuir para todos. Alguns são apenas fogueiras de vaidade ou procura de protagonismo, outros são estimulantes à criatividade ou momentos reflexivos especiais. Ou se calhar... todos têm uma pitada de vaidade, de protagonismo, de criatividade e de reflexão consoante a maneira como nós mesmos olhamos para o desafio. No fundo a prespectiva que temos do mundo exterior, por vezes, é o reflexo do nosso interior.

A blogagem colectiva espiritual foi-me apresentada pela Gina embora a mentora do projecto seja sua irmã Rosélia do blog Espiritual-idade. Para o tema do Domingo passado escolhi apresentar um livro e não uma confecção culinária: Alquimia Emocional de Tara Bennet-Goleman. Talvez porque na altura em que pensei aderir à blogagem, iniciei leitura deste livro e deparei-me com um prefácio de Dalai-Lama que passo a transcrever um excerto:


«(...) Embora o progresso material seja importante para o desenvolvimento humano, se prestarmos uma atenção excessiva às coisas externas, em detrimento do desenvolvimento interior, o desequilibrio nos causará problemas. A paz interior é a chave: através dela seremos capazes de ser calmos e lógicos ao lidar com as situações. Sem a paz interior, por mais confortável que a nossa vida possa ser, sob o aspecto material, ainda ficaremos preocupados, perturbados ou infelizes em decorrência das circunstâncias.

Quando estamos tranquilos interiormente, podemos ficar em paz com aqueles que nos cercam. (...) Quando sentimos amor e bondade com relação aos outros, não são apenas eles que se sentem amados e protegidos; nós também desenvolvemos a felicidade e a paz interior.»

Interpretando a mensagem de Dalai-Lama e adaptando-a ao tema da blogagem colectiva, entendo que o importante é trabalharmos o nosso interior antes de tudo o mais. De dentro para fora e nunca o inverso.

Só quando no silêncio, escurtarmos o que a alma e o corpo nos dizem é que conseguiremos fortalecer as nossas fraquezas, compensar as nossas carências, equilibrar as nossas flutuações emocionais e gerar bons sentimentos para compartilhar com os que nos rodeiam. Não adianta procurar no exterior o que nos falta interiormente. Há que cultivar, cuidar bem dos nossos jardins emocionais, harmonizar os nossos sentimentos. Não adianta buscarmos alguém que nos faça feliz, que nos ame, que se dedique a nós, se nós mesmos não nos amarmos, não nos dedicarmos ao nosso eu, não atingirmos a felicidade por nós próprios e não em função do outro. Chama-se a isto amor próprio.


Meditar não é mais do que fechar a porta aos estimulos exteriores por um momento. Virar-nos para dentro e analisar com inteligência emocional as emoções que estamos sentindo, quais as dores da alma, qual o porquê da reduzida força anímica que se possui. Implementar uma organização interior é a base do sucesso. Estabelecer prioridades de acordo com a sabedoria dos grandes mestres, aqueles que falam com o coração. Levantando a cabeça, negando logo à partida a postura depressiva, o negativismo... Tudo influência! Pense positivo, cuide do seu interior e não fique à espera que a vida lhe dê alguma coisa. Vá à luta mas só depois de muita interiorização, muita paz interior e escolha de caminhos. Se ainda está desorientado não dê nem mais um passo! Cure o seu interior antes de se aventurar no exterior.

04 julho 2010

SOPA CRUDIVORA DE ABÓBORA MANTEIGA

Finalmente rendi-me a sopas frias, mas não são aquelas que primeiro vão a altas temperaturas e depois são comidas refrigeradas, não!

São das crudivoras. Tudo crú, tudo crú, tudo nú, tudo nú. Ah pois é, porque está um calor torrido em Portugal, dai que sabe bem andar despida e comer comidas frescas. E já que são frescas porque não crúas, se trazem mais benefícios à saúde?

O Crudivorismo é uma alimentação riquissima em enzimas e vitaminas que nos dá energia, vitalidade e juventude. É uma alimentação ecológica, saudável e económica, já que os alimentos tendem a "encolher" quando são cozinhados.

Após uma refeição crudivora a pessoa não fica tipo "cobra" que comeu um animal inteiro, mas sim tipo "falcão" :) Atento à vida que passa por si, pronto para desempenhar funções cerebrais ao mesmo tempo que desempenha funções digestivas. E é disto mesmo que eu preciso! Aproveitar ao máximo o tempo, porque tenho trabalho "até às orelhas" e o fim dos prazos fiscais a aproximarem-se! Pelo que, come crú, fica nú e trabalha até mais não :) - Eu trabalho em casa, ok! Tenho escritorio no domicilio por isso posso andar com tudo ao léu!

INGREDIENTES (para 1 a 2 pessoas):

Sumo de 1 laranja;
1 rodela de abóbora manteiga descascada;
1 rodela de courgette descascada;
1 abacate pequeno (parte interior sem caroço);
1 polegar de cebola (parte interior, tenra);
1/5 de dente de alho;
1 molhinho de rebentos de alho francês;
1 colher (chá) de manteiga de macadâmias;
1 fio de azeite;
Flôr de sal;
1 colher (chá) de miso branco;
1 copo de água purificada;
Pimenta preta moida;
Folhas de segurelha fresca;
Abóbora ralada para decorar;
Sementes de abóbora para decorar.

CONFECÇÃO:

Espremer a laranja e colocar o sumo no copo da liquidificadora como base. Juntar todos os ingredientes à excepção dos que são para a decoração do prato de sopa. Programar 2 minutos, velocidade 8/9 na bimby.

Verificar se está tudo bem triturado ou se precisa de mais líquido. Se sim, junte mais água purificada. Triture de novo.

De seguida, programe 1 minuto, velocidade 2, temperatura 40º. Sirva a sopa morna.

Até 40º as enzimas não são destruidas e não há perda de vitaminas hidrossoluveis através da condensação de vapor. Pelo que é uma temperatura aceite para amornar confecções crudivoras. Deste modo a iguaria assemelhar-se-á mais facilmente a uma sopa e não a um sumo. No entanto, a consistência e o paladar é de sopa, um género de creme aveludado de legumes.

Não exagere na cebola e no alho porque estes no seu estado crú são agressivos ao paladar.

NOTA IMPORTANTE:

O blog Rawepicurean.net serviu-me de inspiração para decorar o prato. Mas a receita não é a mesma. Esta que apresento foi inventada por mim.