30 setembro 2009

UVAS DESIDRATADAS EM CACHOS

Em Setembro são as vindimas em Portugal e no terreno da aldeia também lá tenho umas videiras de uva de vinho. Quando comprei o terreno em Fevereiro de 2008 incluia oliveiras e vinhas (pequena área).

O ano passado o vizinho da aldeia teve a amabilidade de apanhar as minhas uvas antes que os pássaros e os insectos as comessem pois são docíssimas. De seguida pendurou-as no armazem dele para secarem e esperarem pela minha ida lá. Como só fui em Janeiro de 2009 semear as batatas, trouxe as uvas meio desidratadas pois estiveram desde set a jan a secar ao natural. Cá em casa dei-lhes uma desidratação final e usufrui de passas o resto do ano até agora.

Novo setembro, nova vindima, diferentes possibilidades: O vizinho anda em obras e não podia ter lá as uvas penduradas este ano. Dai que trouxe-mas para baixo e lá fui eu à Moita buscar um alguidar de uvas de vinho.

Comi algumas normalmente e outras foram ao desidratador durante 3 dias. De dia, ficaram ao sol, de noite aproveitaram a electricidade mais barata e secaram com o desidratador ligado. Maravilhosas, desta vez nem se desprenderam do cacho. É engraçado ver passas em cacho e é bom aproveitar o que a natureza nos oferece.

No final de Outubro a aldeia espera por mim: vou apanhar a azeitona, varejar as oliveiras, levar o fruto à cooperativa de azeite e curtir alguma para comer de salmoura.

Video exemplificativo:

29 setembro 2009

ANKO - BRIGADEIROS DE AZUKI

Anko é uma doce chinês feito apartir da pasta de feijão azuki. É muito utilizado na confecção de várias sobremesas chinesas como por exemplo, o Daifukumochi, um mochi com recheio de anko.

Para facilitar o trabalho cá de casa, fiz apenas uns brigadeiros de anko povilhados de coco ralado e não inventei nada mais complicado.

O paladar deste doce lembra o interior dos pasteis de feijão portugueses que são confeccionados com feijão branco. No entanto o recheio dos pasteis de feijão leva ovos, amêndoa e farinha. Estes não, embora a amêndoa até que lhes ficasse bem.
INGREDIENTES:
  • 1 copo de feijão azuki seco;
  • 3/4 copo de açúcar integral;
  • pitada de sal;
  • canela em pó q.b.;
  • raspa de 1 limão;
  • Coco ralado q.b. para decorar.
CONFECÇÃO:
Demolhar o feijão azuki em água de um dia para o outro. No meu caso demolhou durante 3 ou 4 dias, dentro do frigorifico pois estáva dificil de arranjar tempo para a confecção.
Cozer o feijão até ficar macio. Eu cozi no cesto da bimby com 1000 gr de água, temperatura 100º, velocidade 4 e 5.
Acabado de cozer deite o feijão dentro da água do copo e triture. Mais uma vez tive de esperar ter disponibilidade, dai que, cozi o feijão, despejei na água e guardei no frigorifico por 1 dia :-(
Finalmente, triturei, forrei o cesto da bimby com um pano de linho, prendi com molas da roupa desifectadas e despejei o batido de feijão dentro do pano. Escorrer e espremer todo o liquido até obter uma pasta sólida.
Colocar 1/3 da pasta numa panela juntamente com o açúcar. Temperar com sal fino. Mexer até incorporar completamente. Juntar a restante pasta aos poucos, a canela e a raspa de limão. Voltar a povilhar com sal (pouco). A confecção não demora muito tempo, é relativamente rápida. Retirar do tacho e deixar arrefecer num prato.
Com uma colher de sobremesa retirar porções da massa e moldar bolinhas. Passar no coco ralado e reservar no frigorifico. Fresquinhas são uma delicia. Também congelei algumas mas ainda não degustei as congeladas.
Suponho que este recheio de azuki deve ficar espetacular numas forminhas de massa folhada... (aqui fica a ideia para quem tiver coragem).

28 setembro 2009

SOPA DE MAÇÃ E ABÓBORA C/ ESPINAFRES

Mais uma sopinha com fruta incluida e sem batata. Algo very light :-)

É uma ideia excelente para quem costuma ter maçãs tocadas ou com bicho (super biológicas). Com um bocadinho de paciência pode aproveitar a parte sã da maçã para a sopa. Nada se perde.

A deliciosa abóbora e alho francês foram adquiridos na Cercica - cascais, uma cooperativa de ensino e reabilitação de crianças deficientes. Os alunos da Cercica que optaram por dedicarem-se à agricultura vendem as horticulas biológicas ao público que frequenta a Cercica no Livramento.

As aulas de natação, hidroterapia, hidroginástica, dance kids e manutenção adultos está aberta à população em geral. As instalações são óptimas e os preços acessíveis.

Há ainda outros serviços que os alunos deficientes da Cercica prestam à sociedade como engomadoria e jardinagem. Quem precisar destes serviços fica já a saber.

INGREDIENTES:

2 alhos franceses (alho-poró em brasileiro);
250 abóbora;
1 maçã;
Folhas de Espinafre q.b. (as minhas são da
horta de varanda);

1 molhinho de Manjericão roxo;
1 molhinho de salsa;
Azeite e sal q.b.
CONFECÇÃO:
Numa panela de ferro coloque a parte branca dos alhos franceses às rodelas, mais a abóbora aos cubos e a maçã. Cubra com água até ao limite dos vegetais. Leve a cozer.
Triture quando cozido e junte nesta altura o azeite e o sal. Triture bem.
Verifique se a sopa precisa de mais água para poder cozer os espinafres sem empapar. Junte os espinafres e meio copo de água se necessário. Quando os espinafres estiverem cozidos junte o manjericão e a salsa picada e apague o lume. Deixe apurar sabores uns minutos e sirva de imediato.

27 setembro 2009

GELATINA VEGETAL DE MAÇÃ (C/ AGAR AGAR)

Ingredientes:
  • 750 gr de Maçãs biologicas com casca;
  • Sumo de Maçã, sem açúcar;
  • 1 Chávena de Açúcar integral;
  • 2 colheres (sopa) de Agar-Agar (gelatina vegetal);
  • 2 colheres (sopa) de Maisena.

Confecção:
Programar a Bimby para pesar. Cortar as maçãs em quartos e depositar com casca mas sem caroço no copo da bimby até totalizar 750 grs. Cobrir quase totalmente com sumo de maçã.

Deitar o resto dos ingredientes: açúcar, agár agár e maisena (ou outro amido de milho, Espiga por ex.). Triturar tudo na velocidade 4 ou 5 por uns segundos. Programar 15 min, temperatura 100º, velocidade 2,5.

Preparar a forma de bolo inglês com a pelicula aderente. Cobrir o fundo com ameixas aos bocadinhos. Terminado o tempo na Bimby, depositar na forma o liquido e deixar arrefecer. Por fim, colocar no frigorifico. No minimo 3 horas, de preferência de 1 dia para o outro.

Para desenformar basta virar para um prato e a forma fica limpa. Serve de sobremesa mas também é agradável no pão como se fosse marmelada. Aliás já tenho feito esta receita com marmelos.

O sumo de maçã sem açúcar que eu utilizo é um pacote de 2 litros que se vende no LIDL.

Pode utilizar todo o tipo de frutas para a gelatina. Noutro dia fiz uma gelatina de ananás onde coloquei 1 ananás natural e sumo de ananás.

25 setembro 2009

CRÊPE DE KÉFIR-SOJA NA PAELHEIRA ELÉCTRICA

A decoração com uvas congeladas teve o toque do dia roxo da Argas. Na altura fixei esta ideia e como estamos na época das uvas, congelei umas para experimentar. Aprovadissimas!
INGREDIENTES:
  • 1 copo farinha de trigo;
  • 1 copo iogurte kéfir-soja;
  • Pitada de sal;
  • 2 ovos;
  • 2 colheres (sopa) óleo;
  • 1 colher (sopa) vinho porto;
  • 1 colher (sopa) açúcar integral;
  • Pitada de sal (segunda vez);
  • 3 colheres (sopa) leite soja.
CONFECÇÃO:
De um dia para o outro guardar a mistura de farinha, kéfir e sal numa tijela, tapada, dentro do armário.
No dia seguinte, colocar no copo da bimby os ovos inteiros, a mistura da tijela (farinha+kéfir), óleo, licor, açúcar,sal fino e leite soja. Triturar 1 minuto na velocidade 6. Reservar numa terrina.
Aquecer a paelheira eléctrica, colocar óleo e retirar o excesso de gordura, com guardanapo de papel. Com uma concha de sopa deitar 1 concha bem cheia de massa e espalhar com uma espátula. Deixar ganhar bolhas e começar a soltar o crêpe do fundo com 2 espátulas plásticas. Quando possivel vire o crêpe e deixe cozinhar dos 2 lados, alternando volta e meia.
Não desespere se os 2 primeiros crêpes não sairem como previsto. A mim acontece-me sempre isso. Depois, a partir do 3º, inclusive, saem todos uma perfeição.
Servi, dobrados em 4, decorados com uvas congeladas regadas com fio de geleia de milho. Comemos com queijo, marmelada e mel.
A paelheira eléctrica possibilita a confecção rápida de crêpes KING SIZE. A dimensão com que ficaram é excelente para serem recheados e dobrados como embrulhos.

24 setembro 2009

GELADO DE BANANA FA-SI (FRITO NA ACTIFRY)

Ideias, ideias! Frescas e boas!
O que é que acontece quando se juntam 2 sobremesas chinesas? Obtém-se um espetacular gelado de banana fa-si frito :-))
INGREDIENTES DO GELADO DE BANANA:
  • 3 Bananas congeladas aos pedaços;
  • 2 copos de iogurte kéfir-soja;
  • 2 colheres (sopa) açúcar integral.
INGREDIENTES DO GELADO FRITO:
  • Gelado enrolado em pelicula no formato de banana;
  • Fatias de pão de brioche sem códea;
  • 1 ovo;
  • 50 gr de farinha;
  • 1 colher (sopa) vinho do porto;
  • 1 colher (sopa) leite de soja;
  • 1 colher (chá) de açúcar integral;
  • óleo para pulverizar;
  • geleia de milho e canela em pó para decorar ao servir.
CONFECÇÃO DO GELADO DE BANANA:
Congelar 3 bananas ao pedaços de um dia para o outro. Triturar todos os ingredientes na bimby e levar à sorveteira para gelar o preparado.
Colocar gelado em quadrados de pelicula aderente e moldá-los sobre o comprido, imitando o formato de 1 banana. Congelar.
CONFECÇÃO DO GELADO FRITO:
Abrir os embrulhos de gelado congelado e envolvé-los em fatias de pão de brioche, espalmadas e sem códea. Reservar novamente no congelador, embrulhado na mesma pelicula, de preferência umas boas horas.
À parte bater o ovo, com a farinha (não toda), o vinho doce, o açúcar e o leite. Conforme a consistência obtida, juntar ou não a restante farinha. Envolver os charutos de banana no polme, escorrer e levar à Actifry pulverizados com óleo.
Ao fim de 7 minutos, servir com 1 colher de geleia de milho e povilhar de canela. É de comer e chorar por mais!

21 setembro 2009

BOLA DE GELADO FRITA NA ACTIFRY - ACEROLA

DEU CERTO! DEU CERTO!

Estou estoirando de contentamento!! Yupi!! Deu certo!!

Andáva há séculos para implementar esta experiência na Actifry. Gelado frito, saudável, vocês já ouviram falar? Na Actifry tudo é possivel até fritar bolas de gelado praticamente sem óleo nenhum.

INGREDIENTES DO GELADO:

3 pacotinhos polpa
Acerola congelada (à venda no Continente - Sec.Congelados);
1 copo de kéfir-soja;
1/2 lata de leite condensado.
INGREDIENTES DAS BOLAS FRITAS:
2 bolas de gelado;
Pão de brioche em fatias;
1 ovo;
50 gr de farinha trigo branca;
1 colher (sopa) vinho do porto;
7 gr de açúcar integral de cana;
1 colher (sopa) de leite soja;
Pulverizador com óleo;
Geleia de milho ou mel para cobertura.
CONFECÇÃO:
Triturar todos os ingredientes do gelado na liquidificadora (bimby). Levar à sorveteira e quando estiver pronto depositar bolas de gelado em pelicula aderente e congelar as bolas individualmente.
Depois de umas horas de congelador, embrulhar as bolas em fatias de pão de brioche espalmadas (sem códea). Voltar a embrulhar na pelicula aderente e congelar dum dia para o outro.
Para fritar pode fazer uma bola de cada vez ou se quiser fazer mais do que 2 bolas fritas, duplique a receita do polme. Bata o ovo com a farinha (não coloque logo as 50 gr, até é capaz de ser muita quantidade, depende do ovo M, L ou XL). Junte o vinho do porto e continue a bater. Junte o açúcar e o leite. Se precisar adicione mais farinha.
Retire as bolas do congelador, passe no polme de ovo e farinha, escorra e deposite na forma da Actifry. Pulverize de óleo e leve a fritar durante 7 minutos.
Sirva de imediato, com uma colher de geleia de milho por cima.
____________________________________________________________________

Particularidade interessante que descobri entretanto é que a aceroleira (árvore da acerola) é muito utilizada na arte de bonsai.
Segundo referências bibliográficas o bonsai nasceu na China no século II d.c., chegando de seguida ao Japão no século IV e a partir dai difundiu-se por todo mundo. Bonsai significa árvore em bandeja e consiste em trabalhar uma árvore por forma a mantê-la pequena apesar da idade avançada. Atenção que um bonsai não é uma simples estaca ou muda de vaso. Existem bonsais centenários!
Assim como existem bonsais frutíferos como é o caso do Bonsai de Acerola, ou da Parreira-Bonsai (uva), ou ainda, Bonsai Pintangueira. Penso que serão os mais lindos de todos porque passam pela flôr e pelo fruto.

20 setembro 2009

SOPA DE LARANJA E CENOURA C/ ESPINAFRES

Chegou o Outono e com ele a época da sopa. Um caldinho quente reconforta o estômago e a alma!
INGREDIENTES:
  • 1 cebola média;
  • 1 courgette grande ou 2 médias (br: aboborinha);
  • 4 cenouras médias;
  • 1 laranja média;
  • Água q.b.;
  • Azeite e sal q.b.;
  • Folhas de espinafres q.b.;
  • Salsa fresca q.b.;
  • Manjericão roxo para decorar e atribuir "perfume".
CONFECÇÃO:
Numa panela de ferro coloque os principais vegetais cortados (cebola, courgette e cenoura) com água a tapar (não ultrapasse o nível dos vegetais). Tape e cozinhe sem sal. A sopa pode ser confeccionada na Bimby mas eu prefiro sopa de tacho de ferro (é rápido e tem um sabor especial).
Quando já estiver a ferver há uns minutos, junte a laranja partida em 4, sem casca e sem caroços. Deixe cozer até conseguir espetar o garfo na cenoura sem dificuldade.
Triture a sopa, tempere de sal e azeite. Se a laranja for muito ácida, adicione também uma pitada de açúcar (no meu caso não coloquei).
De seguida junte as folhas de espinafre e um pouco mais de água caso a trituração esteja muito grossa. Deixe ferver novamente, mas destapada. Assim que os espinafres comecem a ficar moles e praticamente cozidos, junte a salsa picada e rectifique temperos (se necessário).
Sirva com um raminho de manjericão e salsa no centro do prato. Não se esqueça que os olhos e o nariz "também comem". É sempre importante comer refeições bonitas e cheirosas.

19 setembro 2009

ICE CREAM LOLLIPOPS - JACKFRUIT & KEFIR

Uiiii tenho tanto para vos contar neste artigo que até me está a dar preguiça de começar :-)

Antes de mais, Jackfruit é JACA. O fruto da jaqueira, uma árvore tropical originária da Peninsula do Sião, trazida da Índia para todos os outros países tropicais no século XVIII. É uma árvore enorme que pode atingir 25 metros de altura e 1 metro de diametro, com frutos (jacas) que podem pesar até 15 kilos.

Propaga-se com muita facilidade e em certos ecossistemas constitui uma ameaça às outras espécies vegetais. Aconselho a leitura deste artigo muito interessante do Terra Brasil.org.br.

Da jaca e da jaqueira tudo se aproveita. Desde a madeira (género mogno) até às sementes do fruto que cozidas ou assadas assemelham-se à castanha europeia (receitinha no come-se.blogspot se alguém quiser espreitar).

Em Portugal apenas conseguimos encontrar Jaca em calda, enlatada. E foi com esta que fiz o gelado que se segue. A cor avermelhada consegui com um banho do gelado em xarope de groselha. A polpa de jaca é cor creme.

INGREDIENTES:

  • 1 lata de jaca em calda (contém açúcar);
  • 1 copo de iogurte kefir-soja;
  • 1/2 lata de leite condensado.
  • Xarope de groselha para cobertura.

CONFECÇÃO:

Triturar a polpa de jaca com um pouco de calda, o leite condensado e o iogurte de kéfir-soja. Na bimby, 2 min, vel 5.

Verter para a cuba da sorveteira e iniciar confecção do gelado. Convém os ingredientes estarem todos bem frescos. Guarde os ingredientes no frigorifico de 1 dia para o outro antes de triturar(inclusive as latas).

Quando a sorveteira terminar, encha as formas de lollipops e reserve no congelador até solidificar. De seguida, desenforme e mergulhe cada um, em xarope de groselha. Leve novamente a solidificar por 1 hora. Repita a operação, mergulhando novamente no xarope para reforçar camada de groselha e congele por mais uma hora. Por fim, cubra com pelicula aderente e consuma quando lhe apetecer, no prazo de 1 a 2 semanas (não mais).

____________________________________________________________________

Para terminar, deixo uns videos onde podem ver a árvore e o fruto ao som do genérico da série - Sitio do Picapau Amarelo "...marmelada de banana, bananada de goiaba, goiabada de marmelo, sitio do picapau amarelo..." :-)

18 setembro 2009

ESPARGOS MEXIDOS COM CEVADA DE CENOURA

É a 1ªvez que como espargos ao natural. Até à data só tinha provado espargos de conserva (cozidos).
Finalmente encontrei espargos verdes, crús, à venda e comprei, apesar do preço escandaloso! Mas gostei tanto que vou voltar a comprar.
Salteei-os em azeite sem deixar fritar muito antes de juntar os ovos batidos. São muito saborosos e carnudos. Dá prazer a trincar.
O centeio foi confeccionado na bimby seguindo a receita de arroz integral com cenoura.
INGREDIENTES DO CENTEIO COM CENOURA:
  • 1 copo de grãos cevada integral;
  • 35 gr de azeite;
  • 1/2 cebola roxa;
  • 1 dente de alho;
  • 1 cenoura grande;
  • 1000 gr de água a ferver;
  • Sal e molho de soja q.b.;
  • Cerefólio seco q.b.;
  • 5 bagas de cardamomo.
INGREDIENTES DOS ESPARGOS MEXIDOS:
  • Azeite q.b.;
  • 4 a 5 espargos por pessoa;
  • Folhas de espinafres q.b. (opcional);
  • Dentes de alho q.b.;
  • 1 a 2 ovos por pessoa.
CONFECÇÃO:
Pode ralar a cenoura no copo da bimby, 8 segundos, na velocidade 3 1/2. Eu preferi ralar no ralador manual de juliana.
Com o copo limpo coloque a cevada no copo da bimby e ligue durante 2 minutos na velocidade 4 para limpar os grãos. Não se assuste que eles não trituram. Simplesmente vão fazer um género de polimento e retirar as poeiras exteriores.
Depois disto deite os grãos no cesto e lave à torneira. Lave também o copo da bimby e enxugue com um pano. De seguida coloque a cebola e o alho e pique na velocidade 3 1/2. Baixe os residuos, junte o azeite, programe 5 min, temp 100º, vel 4.
Ao fim deste tempo, junte a água fervida duma chaleira electrica, sal, molho de soja e cerefólio (ou então um caldo aromático). Coloque o cesto com a cevada misturada na cenoura e umas bagas abertas de cardamomo (inteiras). Na água também pode adicionar bagas abertas. Programe 45 min, temp 100º, vel 5.
Quando faltar 20 minutos, comece a preparar os espargos. Um fio de azeite numa frigideira anti-aderente. Cortar os espargos aos pedaços, suprimindo apenas o fundo que é deitado fora. Saltear. Juntar umas folhas de espinafre ao salteado (não é obrigatório). Adicione alhos picados, sal e azeite. E por fim os ovos batidos. Mexer até estarem sequinhos.
Decorei com um tomatinho e umas folhas de espinafres da horta de varanda. Hummm são tão gostosos os espinafres crús (os meus são docinhos).

17 setembro 2009

SLOW FOOD - Espinafres da horta de varanda

Demoraram meses a crescer e esta lentidão vai gerando aos poucos, em mim, um sentimento de respeito pelos alimentos. A tomada de consciência que nada é automático, que requer dedicação e muitos dias de rega manual, é uma das melhores formas de adquirir responsabilidade por tudo o que fazemos nesta vida.

Agora que chegou a hora de os comer, quem é que tem coragem para desmanchar a bonita floreira de espinafres? Tenho andado à volta deles a prometer-lhes uma receita digna do seu esplendor, mas nada me ocorre suficientemente majestoso. Comê-los crús, salteados, triturados... ai que dor de cabeça!

Porém, sei que ao consumi-los, não vou destruí-los por completo, pois posso colher-lhes as folhas e deixar os tronquinhos e os rebentos para voltarem a produzir. Gosto desta ideia de "eternidade", uma vez que até dizem que o espinafre pode sobreviver ao Inverno em zonas temperadas.

Tudo começou com uma floreira onde coloquei a palha do kit de cogumelos misturada com terra nova e composto fabricado aqui na horta de varanda. O composto é constituido por restos de cozinha (só cascas de vegetais e frutas) com natureza morta do jardim e alguma terra, em camadas, esquecido durante meses num recipiente para compostagem.

Preparada a terra do vaso, foi, introduzir a semente de espinafre nova-zelandia adquirido na loja online jardicentro, regar e esperar :-) Sabe bem vê-los aparecer na terra escura, é uma alegria acompanhar o seu crescimento progressivo. A vida é de facto algo de muito extraordinário.

16 setembro 2009

NÉCTAR DE GOIABA individual e de litro - COMPAL


Pois é, agora mais ninguem tem desculpa. Vão ter de provar!

Descobri hoje o novo sabor da compal, GOIABA! O meu gelado ficou com sabor idêntico mas mais docinho e cremoso. O sabor da goiaba está lá todo no néctar mas apenas tem 30% de polpa, o resto é água.
Vamos fazer assim: Provam e se gostarem do sabor, compram uma lata de polpa de goiaba (há à venda no supermercado continente) e fazem a minha receita de gelado com iogurte de soja (isto senão tiverem kefir, claro). Ok?

15 setembro 2009

GELADO TROPICAL DE GOIABA E KEFIR-SOJA

A goiaba é o fruto da goiabeira, originária das regiões tropicais da América do Sul, desde o México até ao sul do Brasil. Actualmente é cultivada em toda a região tropical e subtropical do mundo (África, Ásia, Austrália). Foi levada pelos navegantes europeus da América para os outros continentes durante os Descobrimentos.
Da goiabeira aproveita-se quase tudo. Suas folhas e flores são muito utilizadas para fazer chá medicinal contra desarranjo intestinal. Seus frutos são amplamente utilizados na doçaria e cosmética. Em Portugal ainda só encontrei polpa de goiaba enlatada ou congelada e foi o que usei neste gelado tropicalíssimo.
INGREDIENTES:
  • 1 lata de polpa de goiaba (não contém açúcar);
  • Sumo de um limão grande inteiro;
  • 1/2 lata de leite condensado;
  • 1 copo de kéfir-soja.
  • Goiabada e bolachinhas para decorar.
CONFECÇÃO:
Triturar a polpa de goiaba com o sumo, o leite condensado e o iogurte de kéfir-soja. Na bimby, 2 min, vel 5.
Verter para a cuba da sorveteira e iniciar confecção do gelado. Convém os ingredientes estarem todos bem frescos. Guarde os ingredientes no frigorifico de 1 dia para o outro (inclusive as latas).
Sirva, decorado com goibada ou marmelada e bolachinhas próprias para gelado. Muuuito bom! Muuuito cremoso!
____________________________________________________________________
A primeira vez que ouvi falar de goiaba foi nos anos 80 quando o anúncio do sumo BONGO incluia nos seus ingredientes cantados esta fruta tropical.
Aqui ficam os videos em Inglês e Português para acordar a memória. Goiaba em inglês é Guava.


Não deixem de visitar o site http://www.umbongo.pt/ onde encontram jogos para a criançada.

14 setembro 2009

PIZZA CARBONARA VEGETARIANA NA PAELHEIRA

Inspirada na Pizza Carbonara da Sushibaby - Blog La Pasta.

Quando vi a receita da SushiB achei que devia de adaptar o meu
Esparguette alla carbonara a uma pizza na paelheira, já que a Pizza Hot Hot Chili Beans tinha resultado espetacularmente bem.

INGREDIENTES:

Massa kéfir-água (link
aqui);
1/2 cebola roxa picada e com azeite;
1 lata de cogumelos laminados;
4 dentes de alho;
Azeite q.b.;
Tofú fumado cortados aos cubos;
1 pacote de bechamel de soja;
Queijo emmental ralado;
Oregãos secos em folha;
Pimento verde para decorar.
CONFECÇÃO:
Deitar um fio de azeite na Actifry mais 4 dentes de alho esmagados. Programar 15 minutos. Escorrer a água dos cogumelos juntar aos alhos após 3 minutos da Actifry estar ligada. Deixar funcionar durante o tempo restante (12 min). Corte o tofú fumado e reserve num refratário.
Entretanto, preparar a base de pizza dentro da paelheira desligada. Povilhe de farinha, amasse a bola de massa e com um pequeno rolo estique até à espessura desejada. Retire o excesso de farinha que ficou e ligue a paelheira.
À parte pique uma cebola para um tacinha. Regue com azeite e reserve. Volte à paelheira e vire a base de pizza para cozinhar dos 2 lados antes de rechear. Após isto, barre a base com a cebola em azeite.
Nesta altura já os cogumelos devem de estar prontos. Sobreponha os cogumelos sobre a cebola, junte os cubos de tofú fumado à pizza. Regue com o bechamel. Povilhe de queijo e oregãos. Decore com pimento verde aos aros fininhos. Tape a paelheira e deixe cozinhar até derreter o queijo.

13 setembro 2009

PESTO DE MANJERICÃO ROXO E ALFACE ROXA

Que xitice! A ideia era tão boa mas a porra dos ingredientes tinham de virar para o outro lado! Aqui têm o meu Purple Day (para o Delicias e Talentos.blogspot.com).
O pesto saiu um verde estranho (isto para não dizer certas palavras desagradáveis). Mas o sabor é divinal. Foi o meu lanche em cima das bolachas de água e sal. Também fica muito bem num esparguette desde que junte mais azeite.

INGREDIENTES:


  • 2 colheres (sopa) sementes girassol (é uma alternativa aos pinhões);
  • 1 dente de alho;
  • 1 colher (chá) levedura de cerveja (é uma alternativa ao queijo);
  • 35 gr manjericão roxo;
  • 50 gr alface roxa;
  • Sal e pimenta q.b.;
  • Azeite q.b.
CONFECÇÃO:

Demolhar as sementes de girassol em água durante 20 minutos no mínimo (mas pode deixar mais tempo). Escorrer as sementes da água e deitar num copo misturador. Juntar os restantes ingredientes, inclusive o manjericão e a alface picados grosseiramente. Regar com azeite e triturar até à consistência desejada (juntar mais azeite se necessário).
ÚLTIMA FOTO (à lá naco zinha brasil):
Como andei a tirar fotos ao meu manjericão roxo, não resisti à tentação de fotografar uma planta que tenho na horta de varanda. O nome não sei mas tem um roxo lindo, especialmente quando lhe dá o sol.

Agora já sei!! A Gina disse-me o nome da planta!! Que máximo, chama-se, coração-magoado ou coração-de-maria (nome popular) e o nome cientifico é Iresine Herbstii. Origem da América do Sul, tem ciclo de vida perene (não morre em cada estação) e multiplica-se por estacas. É excelente para obter contrastes de cores no jardim. Estimula os sentidos :-)