31 julho 2009

ECOPRODUTOS: COPO MENSTRUAL MOONCUP

Não, não é um preservativo! É um copo menstrual. E é uma alternativa ecológica às toneladas de pensos e tampões que as mulheres gastam durante a sua vida fértil. Somos umas poluidoras!!!

A primeira foto é do site
MoonCup.co.uk, as restantes fotos são do meu mooncup. A diferença está no tubinho de baixo. O meu foi cortado ao meio pois era a única coisa que me incomodava neste copo de silicone. O tubinho apenas serve para puxar o copo (nada mais).

E como funciona? Quem souber ler Inglês pode tirar todas as dúvidas no site. No entanto, se quiser adquirir, não precisa de importar do estrangeiro. Os copos menstruais vendem-se em sites portugueses (por ex na
Naturkinda.com que foi onde comprei o meu, há 1 ano atrás).

Para quem tem dificuldade em idiomas, aqui fica uma breve explicação:

O mooncup é um copo de silicone reutilizável. Só para terem uma ideia do género de objecto que é, lembra uma tetina de biberão, suave ao toque e maliável. Que se dobra para inserir (instruções
aqui). Depois de colocado, deixa de se sentir (tal e qual como um tampão). Adapta-se facilmente ao interior do nosso corpo.
Dependendo do fluxo, aguenta em média 3 a 4 horas sem ter de ser despejado (sem fugas). A sua capacidade é de 30 ml. Existem 2 tamanhos, geralmente aconselhados para quem já teve filhos ou quem ainda não os teve. Mas isto varia muito. Especialmente se foi parto natural ou cesariana.
Segundo o fabricante e os estudos efectuados, o mooncup pode-se utilizar em qualquer ocasião (inclusive na piscina e na praia). Basta trazer sempre consigo uma garrafinha de água para lavar o mooncup após despejar o fluxo na sanita. No entanto, eu só uso o mooncup durante o dia e regra geral quando estou no escritorio de casa a trabalhar. Apesar de já o ter utilizado fora de casa e tranquilamente "dei conta do recado".
Durante os dias de menstruação e antes de cada utilização, escaldo o mooncup com água a ferver. E prefiro retirá-lo no duche. Mas consegue-se retirar com facilidade em qualquer outro lugar do W.C.
À noite, após cada utilização diária, lava-se o mooncup, normalmente, com gel duche anti-bacteriano. E guardo-o num saco plástico até à manhã seguinte.

30 julho 2009

ROLO DE BATATA RECHEADO DE SALADA RUSSA

Mais uma salada russa com maionese de rebentos, mas desta vez enrolada em puré de batata!

INGREDIENTES:

Milho seco (demolhado de 1 dia para o outro);

Batatas;
4 dentes de alho;
oregãos em folha;
sal e óleo para pulverizar;

1 colher (sopa) manteiga de soja;

leite de soja q.b.

Couve roxa;
2 cenouras;
maionese de rebentos caseira (link
aqui);

maionese e azeitonas para decorar;

salada de tomate-cereja, cebola e rúcula para acompanhar.

CONFECÇÃO:
Demolhar o milho seco de 1 dia para o outro como se fosse feijão.
Colocar 1 litro de água no copo da bimby com sal, o milho demolhado no cesto, e as batatas descascadas, povilhadas com alhos, sal e oregãos, na varoma ( e ainda pulverizar ligeiramente com óleo). Programar 30 min, temperatura varoma, velocidade 4.
Ao fim deste tempo, passar o milho por água fria e reservar.
Triturar as batatas que foram cozidas ao vapor, no moinho molinex de juliana (ou passe vite) e reservar num tacho ou terrina. Coloque a manteiga para ir derretendo com o calor da batata cozida. Por fim junte leite e misture bem com uma colher de pau. Vá juntando leite até ser fácil trabalhar o puré. Tempere de sal e pimenta.
Entretanto, junte os legumes da salada russa com a maionese de rebentos.
Disponha o puré em cima de folha de aluminio, em cima o recheio e enrole com a ajuda da folha de aluminio. Retire o excesso do aluminio, decore com maionese e azeitonas e leve a gratinar em forno previamente aquecido (por forma a gratinar mas a não cozinhar por dentro).
Sirva com uma saladinha de tomate e cebola, temperada de azeite e sal. Juntei também rúcula apesar de já ter pouca no canteiro.

29 julho 2009

SMOOTHIE DE MELÃO COM KÉFIR E AMEIXA SECA

Da mesma forma como, gelado só à lambidela, também batido só de palhinha :-)) É como sabe melhor, sem dúvida!
INGREDIENTES (para 2 smoothies):
  • 2 talhadas de melão maduro, doce e fresco;
  • Kéfir-soja q.b.
  • 2 ameixas desidratadas para decorar e degustar.
CONFECÇÃO:
Colocar os pedaços de melão fresco juntamente com o iogurte de kéfir num copo misturador. Triturar.
Não juntei açúcar pois o melão era docinho.
Enfeitar com a casca do melão (bem lavada). Colocar uma ameixa desidratada (igualmente fresca) no topo da casca, aberta com um corte de faca.
Beber com palhinha e à medida que se bebe, trinca-se a ameixa intervalando com mais liquido. Só vos digo... é uma explosão de sabores (a ameixinha tem este efeito ih ih ih).
É importantíssimo que esteja tudo SUPER fresco. Inclusive, você pode colocar os copos vazios, uns 30 minutos no frigorifico antes de preparar e servir o smoothie probiótico.

28 julho 2009

REBENTOS DE RABANETE E MAIS MAIONESE


Antes de mais, aviso já que a 1ª foto não é minha. Fonte: Blog Três 20s
Todas as outras são da minha autoria.

ARTIGO RELACIONADO:

Maionese de Rebentos (sem ovo)

SEMENTES DE RABANETE (Biologicas) adquiridas neste site:
Loja.Jardicentro.pt

Esta é a 2ªexperiência na germinação de sementes de rabanete. A 1ª não correu bem. Finalmente percebi que tenho de deixar certas sementes, bastante tempo a demolhar, antes de as colocar no germinador.

Neste caso, as sementes de rabanete estiveram 24 horas de molho e só depois é que escorri a água e coloquei-as no tabuleiro do EasyGreen (imagens do EasyGreen na etiqueta respectiva). Demoraram uns 5 dias a ficar com estes centimetros de altura.

Depois de germinadas, são apimentadas e têm um suave sabor ao rabanete-fruto. Ficaram óptimas em mais uma maionese de rebentos. Portanto...vamos ter mais receitas com maionese :-))

A imagem 5 é o tapete de raizes que fica após cortar os rebentos.
Não esquecer a importância dos germinados. Explicação aqui.

27 julho 2009

ABRUNHOS E AMEIXAS DESIDRATADAS

A ideia de desidratar ameixas/abrunhos foi da Verdinha. Aliás, ela já devia ter publicado as dela (anteriores às minhas). Mas eu esperei...esperei...esperei...e agora que não tenho mais nada para publicar tenho de tornar as desidratações publicas. SORRY!
Estou em "pulgas" para ver as dela, mas as minhas ameixas e abrunhos demoraram uma eternidade. Está certo que valeu a pena! Pois os abrunhos ficaram um delicioso snack para quando nos apetece um docinho saudável. As ameixas são amargas, mas o sabor intenso a ameixa é explosivo. Imagino-as numa tarte ou bolo...
A desidratação decorreu nos seguintes moldes:
Para utilizar apenas a electricidade mais barata, coloquei a desidratar apenas durante a noite (por causa da tarifa bi-horária). Durante o dia desligava o desidratador e na noite seguinte voltava a ligar (8 h + 8 h + 8 h+ 8 h). Demorou!!! Sim, demorou bastante porque coloquei-as inteiras e nem sequer lhes dei um golpe. As ameixas, especialmente, eram grandes e cheias de sumo. Enfim, mas que vale a pena, vale!!
No entanto para a próxima vez acho que vou tentar cortá-las ao meio para poupar energia.
Verdinha, obrigada pela ideia maravilhosa!!! 5 estrelas!

26 julho 2009

QUEIJO-KEFIR DE CABRA EM AZEITE E ALHO

Pensavam que eu tinha abandonado as experiências com kéfir? Enganam-se! Eu estáva era em experiências mais prolongadas...

Aqui temos o produto de 5 dias. Três dias com os grãos de kéfir a fermentarem o leite de cabra, mais dois dias a drenar
neste kit. Não drenei no cesto da bimby porque o kéfir "não gosta de metal" (note-se que eu tenho a Bimby antiga, o modelo actual já tem cesto de plástico). Convém utilizar apenas utensilios de vidro ou de plástico (inclusive talheres).

A ideia original veio deste blog:
Come-se.blogspot.com.
INGREDIENTES:
500 ml de leite de cabra;
1 colher (sopa) grãos de kéfir;
Azeite q.b.;
dentes de alho q.b.;
2 folhas de louro desidratadas.
CONFECÇÃO:
Fazer um kéfir de leite de cabra durante 3 dias. A partir do 2º dia o soro separa da parte branca conforme figura 2. Antes de passar o kéfir pelo passador de plástico, escorra um pouco do soro. Depois deite no passador para separar os grãos do iogurte.
Utilize os grãos noutro "banho" à sua escolha: leite vaca, soja, cabra, água, etc...
Prepare o paninho. Eu costumo escaldar o kit com água a ferver da chaleira electrica. Deixo arrefecer e depois coloco o kéfir-iogurte no pano, enrolo e prendo com duas molas da roupa, devidamente lavadas e escaldadas. E fica assim a drenar na caixa do kit com uma tijela de plástico por baixo, dentro do frigorifico durante 2 dias.
Ao fim desse tempo, encha um pote com azeite, alhos cortados e folhas de louro lavadas e enchutas. Faça bolinhas de queijo com uma colher e coloque dentro do azeite. Não deve fazer o inverso, primeiro o queijo e depois o azeite, pois desse modo as bolinhas de queijo desmancham.
Deixe uns dias no azeite e sirva em cima de pão ;-) Apesar de ser um queijo-creme de cabra um pouco acido, é delicioso. E sabe optimamente a azeite e alho. Já tenho mais 500 ml a fazer para colocar no mesmo pote de azeite. Vai-se comendo um e colocando outro queijo a marinar.

25 julho 2009

BOLO DE LINHAÇA NO FORNO SOLAR (sem ovos)

INGREDIENTES:

5 colheres (sopa) sementes linhaça;
15 colheres (sopa) de água;


pitada de sal fino;
1 colher (sobremesa) açúcar integral;
1 colher (sopa) sumo de limão;


220 gr de farinha trigo branca;
25 gr de farinha de alfarroba;
1 colher (chá) de canela em pó;
125 gr de açúcar integral de cana;
Sumo de 1 laranja média;
Raspa de 1 laranja;
2 colheres (sobremesa) manteiga soja;
3 colheres (sopa) leite soja;
1 colher (chá) fermento Royal;


Óleo para pulverizar a forma.

CONFECÇÃO:
Deixe as sementes de molho 3 dias. Se estiver muito calor na sua casa, guarde as sementes de molho dentro do frigorifico.
Depois das sementes demolhadas, deite-as junto com a água de demolho, na bimby e triture 20 seg, vel 5. De seguida, coloque a borboleta, junte o sal, a colher de açúcar e o sumo de limão. Programe 6 min, vel 3.

Ao fim deste tempo, junte as farinhas aos poucos, intervalando com o sumo da laranja, na velocidade 5, marque um tempo qualquer e não retire a borboleta. Espreite pelo bucal da tampa, assim que a massa ficar uniforme, junte o açúcar e a raspa. Deixe triturar na mesma velocidade.

Enquanto isto, derreta a manteiga no micro-ondas e junte à trituração em fio. Por último, junte o leite de soja e o fermento Royal. A massa final deve ficar idêntica a uma massa normal que leve ovos mas na qual não batemos as claras em castelo. Se estiver muito liquida junte mais farinha.

Para terminar, pulverize uma forma de bolo, deite o preparado e leve ao forno quente. O meu forno esteve ao sol (forte), vazio, durante 1.30 antes de colocar o bolo lá dentro.
A assar deve demorar cerca de 2 horas. Mais vale ficar tostadinho do que crú por dentro. O meu ficou espetacular! Não aconselho a dobrarem as quantidades porque a bimby não aguenta. Já tentei fazer uma receita dupla e não saiu bem.

23 julho 2009

SALADA RUSSA III C/ MAIONESE DE REBENTOS

(GRATINADA)

Não há uma sem duas...
Não há duas sem três...
E três foi a conta que Deus fez! (risos)

Por acaso sabem porque se diz que 3 é a conta que Deus fez? Eu explico:
A doutrina da santissima trindade acolhida pela maioria das igrejas cristãs professa a Deus perconizado em 3 pessoas distintas: O pai, o filho e o espirito santo.

O pai é DEUS o criador, o filho é a encarnação de Deus na terra, e o Espirito-Santo é a palavra e a fé em Deus.

Mas quando cheguei a 3 não estáva a pensar em Deus, apesar desta salada gratinada ter-me sabido divinalmente :-)) Daqui para a frente não haverá 4 pois a maionese terminou ao 5ºdia! Terminou mais rápido do que a criação do mundo! Deus demorou 7 dias.

INGREDIENTES:

Massa cotovelo pré-cozida e fria;
1 pacote pequeno de ervilhas congeladas;
1 cebola grande;
4 dentes de alho;
2 latas pequenas de cogumelos Paris (biologicos);
Tomate seco guardado em azeite e alho;
4 colheres (sopa) maionese de rebentos (receita
aqui);
Oregãos secos em folha q.b.;
Resto de 4 queijos ralados que sobrou das calzones.
Acompanhamento de salada de rúcula, tomate-cereja, azeitonas, oregãos, sal e azeite.
CONFECÇÃO:
Cozer as ervilhas al-dente. Se não tiver massa preparada, coza também. No entanto eu tinha uma sobra da salada anterior.
Numa frigideira anti-aderente, e SEM gordura, salteie uma cebola cortada grosseiramente, com alhos e cogumelos de lata passados por água e bem escorridos. O salteado na frigideira deve resultar numa espécie de grelhado. Mexa com frequência para não queimar.
Quando a cebola e os cogumelos estiverem no ponto, junte as ervilhas. Deixe alourar mais um bocadinho. Junte a massa, deixe incorporar sabores, sem cozinhar demasiado. Adicione os oregãos, o tomate-seco aos pedacinhos e deite no tabuleiro.
Misture a maionese já no tabuleiro e coloque o queijo por cima. O sal vá utilizando a gosto (na cozedura das ervilhas, no salteado, etc...). Aqueça o forno até o grill estar bem vermelhinho, leve a gratinar até dourar por cima. Não coloque o tabuleiro antes do forno estar bem quente pois não convém deixar cozinhar o preparado, o que se pretende é apenas gratinar. Esta salada russa é mais uma salada de massa do que outra coisa, mas a ideia fica para a salada russa tradicional, gratinada deve ficar um espanto.
À parte faça uma salada verde para acompanhamento. E...bom apetite!

22 julho 2009

SALADA RUSSA II C/ MAIONESE DE REBENTOS

A todas as comentadoras que estávam em dúvida quanto tempo de validade teria a maionese de rebentos caseira, informo que já vou no 4ºdia após confecção e a dita mantém-se em óptimo estado de conservação.

Tem-nos sabido tão bem as saladinhas com maionese que só vou parar quando terminar o pote. E não considero que esteja a ingerir muita gordura pois se estes vegetais fossem salteados numa frigideira, de certeza que absorviam muito mais gordura. Lembro que a maionese de rebentos não contém ovo, parte é apenas leite de soja e as únicas gorduras utilizadas são 125ml de azeite e 125 ml de óleo girassol. Dividindo isto por 3 ou 4 saladas russas dá 62,5 ml de gordura em cada salada para 2 pessoas.

INGREDIENTES (para 2 pessoas mas acabou por dar para 4):

Massa de cotovelo pré-cozida e fria;
1 lata pequena de feijão frade (eu cozi o meu feijão no forno solar);
1 lata de milho cozido;
1 cenoura crua cortada em juliana fina (utilizei o moinho molinex juliene);
Rúcula crua q.b.;
5 colheres (sopa) maionese de rebentos (receita
aqui);
2 salsichas de soja em juliana fina (utilizei o moinho molinex juliene);
Coentros frescos picados.
CONFECÇÃO:
Cozer a massa al dente, passar por água fria e reservar até arrefecer.
Quando estiver fria, juntar o feijão frade, o milho, a cenoura e a rúcula. Guardar no frigorifico até servir para ficar bem fresquinha.
Na hora de servir, misturar a maionese, colocar as farripas de salsicha por cima e os coentros picados.
Se sobrar pode guardar de um dia para o outro sem medo que a maionese estrague. Eu guardei o restinho da salada russa I e comi, sem problemas, na sexta ao almoço. Para hoje tenho ali uma terrina cheia da salada russa II que sobrou de ontem ao jantar. Não me canso de comer salada, é tão saborosa e refrescante!

21 julho 2009

SALADA RUSSA C/ MAIONESE DE REBENTOS

INGREDIENTES (para 2 pessoas e ainda sobra):

10 batatinhas de calibre pequenino (com casca);
1 cenoura com casca (se for biologica);
1 ovo cozido;
1 lata pequena de feijão frade (o meu foi cozido no forno solar);
7 folhas de alface migadas fininho;
3 tomate-cereja (os meus eram tomates baby da horta de varanda);
Azeitonas pretas q.b.;
5 colheres de maionese de rebentos (receita
aqui);
Tomate seco e coentros frescos picados q.b.
CONFECÇÃO:
Lavar muito bem as mini batatinhas com um esfregão de vegetais. Estas são as da aldeia (as tais que não tiveram intervenção humana). Apanhámos de vários tamanhos.
Cozer as batatinhas com casca, cortadas aos quartos, com a cenoura cortada e o ovo (lavar muito bem o ovo antes).
Após estar cozido retirar toda a água quente, passar por água fria e reservar até arrefecer. Entretanto preparar o resto dos ingredientes.
Após arrefecimento dos alimentos cozinhados, juntar tudo à excepção do ovo, coentros e tomate seco. Guardar no frigorifico até servir.
Na altura de servir, misturar a maionese que tem uma textura óptima para saladas russas pois não é muito densa. Decorar com ovo laminado, coentros frescos picados e tomate seco cortado aos pedacinhos. O tomate seco costumo guardá-lo em azeite com alho dai estar "lubrificado" :-))
Servi os pratos com meias luas de pão de forma. Sabe sempre bem!

20 julho 2009

MAIONESE DE REBENTOS DE SOJA (sem ovo)

INGREDIENTES:
  • 100 gr rebentos de soja crús;
  • sumo de 1/2 limão;
  • 1 colher (sobremesa) de mostarda caseira (ou de compra);
  • sal fino q.b.;
  • 1 dente de alho;
  • 125 ml azeite prensado a frio;
  • 125 ml óleo de girassol prensado a frio;
  • 125 ml leite de soja (natura);
  • Pimenta em pó q.b.;
  • 1 raminho de cebolinho fresco.
CONFECÇÃO:

Triturar os rebentos de soja, uns segundos, na velocidade 5, da bimby. Até se ouvir a lamina a rodar em seco. Juntar o sumo de limão, a mostarda, o sal, as laminas de alho.

Entretanto, inclinar o copo medida da tampa e deitar, devagar, o azeite sobre a tampa enquanto a bimby funciona, programada na velocidade 5 (não importa o tempo, deixe funcionar). De seguida, deite o óleo de girassol da mesma forma, deixe misturar. Por fim o leite de soja bastante frio. Não pare a bimby enquanto deita os 3 liquidos.
Abra a tampa, com a espátula faça descer os residuos, adicione o cebolinho picado e a pimenta. Ligue mais uns segundos na velocidade 5. Desta vez não adicionei vinagre pois os rebentos crus dão a acidez necessária à maionese. Guarde no frigorifico em frascos de vidro. Após refrigerada, a maionese fica mais sólida.