30 novembro 2008

Invenções Vegetarianas na ACTIFRY #5

Chao Min Europeu

de Vegetais e Frutos secos


Ingredientes:

  • Azeite e Óleo de amendoim;
  • Cebola ou alho francês;
  • Courgette biologica com casca;
  • Pimentos laranja;
  • Tomate Seco;
  • Amendoas ao natural;
  • Sal

Preparação:


Colocar um fio de azeite na Actifry como se fosse uma frigideira. Cortar cebola ou alho francês grosseiramente, courgette em rodelas, pimento laranja em tiras grossas. Programar 30 minutos. Tudo o que cortar muito fino vai queimar.

À parte cozer esparguette. Escorrer, passar por água fria para retirar a goma. Reservar.

Ao fim de, sensivelmente, 20 minutos de funcionamento da Actifry, verificar os vegetais (tem de estar cozinhados mas não ressequidos). Acrescentar o esparguette e regar com fio de óleo de amendoim.

Feche, deixe a Actifry trabalhar enquanto corta pedacinhos de tomate seco e descasca umas amendoas que apenas vai abrir ao meio, em 2 lascas, depois de descascadas. Não as pelei. Como as descasquei na altura, a pele estáva devidamente macia e hidratada. É importante incluir bastante fibra na nossa alimentação, assim como diminuir os residuos da cozinha é uma preocupação constante para mim. Pelo que prefiro produtos integrais.

Estes são os pimentos que utilizei. Descobri-os no Jumbo de Cascais. Segundo o rótulo 100 grs destes pimentos têm 3x mais vitamina C que 100 grs de Laranja. Já para não falar do caroteno da cor laranja. O caroteno, primeiramente chamado de pró-vitamina A, com a ajuda dos raios solares, transforma-se dentro do nosso organismo, em retinol, que é a vitamina A. Esta desempenha importante papel na visão. A avitaminose (falta de vitamina A) implica cegueira noturna e outros problemas oftalmicos.

29 novembro 2008

PROMESSA Timberland cumprida

Esta é a minha prenda de Natal antecipada, ao Concelho de Portalegre, Distrito do Gavião: 10 árvores.
A árvorezinha que pintei no talão tem como objectivo tapar a minha morada :-))

Quem quiser saber mais sobre esta iniciativa da Timberland, click
aqui .

E ainda... EcoBiz:

23 novembro 2008

SOBREMESAS de Inverno na ACTIFRY


Para ser franca, são mais pequenos almoços de Inverno, para mim, do que sobremesas. Talvez pelo carácter calorico que apresentam, faz mais sentido comer estas frutas salteadas de manhã do que no fim de uma refeição. Assim fiz :-)

Pormenor: não ficam gordurosas. Suponho que tenham equivalência a uma torrada com manteiga, ou com compota. Dai que se comer estas frutas já não come tanto pão.

A receita vem no livro da Actifry. Não tem qualquer saber. Basta juntar um fiozinho de óleo e açucar amarelo.

A maçã reineta assada cortei-a ao meio no sentido horizontal. Juntei óleo de girassol prensado a frio. São biológicas pelo que não lhe retirei a casca. Mas achei piada quando a casca saiu toda inteirinha, resultando num pudim de maçã suave, tipo sufflé. Servi povilhada de açúcar branco em pó e canela.

A banana frita é da Madeira. Ainda rijas e pouco doces, descascadas, cortadas ao meio por serem pequenas. Regadas com fio de óleo milho. Servi com mel e canela.

As pêras, cortadas ao meio, ao alto. Com casca por serem biológicas. Regadas com fio de óleo amendoim. Açúcar amarelo (pouco). Servi com canela e gotas de limão.

Esta maneira de cozinhar as frutas traduz-se num vidrado que lhes confere uma capinha estaladiça e nada gordurosa. Por ser Inverno sabe bem comê-las mornas. Demoram 10 a 12 minutos estas iguarias.

22 novembro 2008

Invenções Vegetarianas na ACTIFRY #4



TOFÚ COM BATATA DOCE
E ANANÁS NA ACTIFRY

Ingredientes:

Batata Doce
Tofú Fresco
2 Fatias de Ananás biológico
Óleo de Milho (1 medida colher Actifry)
Óleo de Amendoim (1 colher de sopa)
Pasta de alho
Curry biológico
Pimenta em pó
Molho de soja
Tomates cereja
Oregãos
Azeite Virgem
Sal

Preparação:

Cortar a batata doce em quadrados, deixar de molho com sal grosso.
Cortar o tofú em quadrados, temperar com pasta de alho, um fio de azeite, curry, pimenta em pó, e molho de soja (substitui o sal). Mexer sem partir o tofú e deixar a descansar.
Enquanto isto, escorra as batatas e seque-as num pano de cozinha. Deite as batatas na Actifry, regue com 1 medida de óleo milho, programa 30 minutos e start.
Ao fim de 10 minutos, junte o tofú. Entretanto lave o ananás e corte 2 fatias com casca. Corte em triangulos.
Ao fim de 10 minutos, junte o ananás e ainda, uma colher "de sopa" de óleo de amendoim (não é a colher medida da Actifry, é uma colher normal de sopa).
Prepare neste momento o tomate cereja. Lave, corte ao meio, tempere com oregãos em folha, regue com azeite e tempere com sal fino.
Assim que terminar o tempo (30 min), decore com o tomate e sirva :-))

17 novembro 2008

Invenções Vegetarianas na ACTIFRY #3

Aqui temos mais tubérculos para fritar na Actifry: Inhame e Batata Doce.
A Abóbora Okaido provavelmente também deve de ficar genial.
Mas nesta invenção #3 confeccionei apenas Inhame como se fosse batata "pála-pála".
O Inhame depois de cortado requer mais tempo de molho
(especialmente neste género de corte)
para libertar toda a goma.
Na altura de colocar na Actifry seque bem as folhas de Inhame.
A refeição que se apresenta é Soja Granulada Fina estufada em cebola e tomate com cenoura, pimento e salsão, acompanhada de Arroz branco com sal condimentado (este sal inclui casca da tangerina biológica desidratada) e de Inhame "pála-pála" frito com óleo de amendoim.
DELICIOUS !!!

14 novembro 2008

Pelo preço de um jornal pode ajudar alguém?




1 Lata de Ananás

ou

1 caixa Chocolates





Contribua com mais este donativo em espécie para a campanha "Cabazes de Natal" do Centro Comunitário de Carcavelos. Em vez de gastar o seu dinheiro na compra de um jornal semanário, (por ex) converta essa quantia em itens necessários aos cabazes a dar no Natal, às familias desfavorecidas do CCC.


Poupe papel, poupe árvores, vá à Biblioteca de S.D.Rana ler os jornais e revistas que quiser, pois lá é possivel a consulta gratuita dos jornais diários, semanais, e revistas incluídas.

A Biblioteca dispõe de uns sofás individuais confortaveis, de luz natural, de cafetaria... Se tem crianças a ideia de ir à biblioteca é ainda mais atractiva, uma vez que a biblioteca dispõe de um "espaço criança" muito acolhedor com almofadas no chão, livros infanties, filmes animados e computadores.

Horário da Biblioteca S. D. Rana:

2ª feira das 13h - 19h
3ª a 6ª feira das 10h - 19h
Sábado das 10h - 13h e das 14h - 18h
Encerra aos domingos e feriados

Horário de Verão (de 15 de Julho a 31 de Agosto):

2ª feira das 13h - 18h
3ª a 6ª feira das 11h - 19h
Sábado das 14h - 18h

13 novembro 2008

Invenções Vegetarianas na ACTIFRY #2


Os cogumelos têm crescido significativamente. Pelo que achei melhor cortar uns quantos para dar espaço aos pequeninos que já se avistam.

E assim começou a ideia de mais uma receita para a Actifry:

MANDIOCA FRITA

com Cogumelos e Salsichas Vegetarianas

Ingredientes:

Mandioca cortada aos quadradinhos;
1,5 colher de óleo amendoim;
3 ou 4 cebolinhas pequenas cortadas em 4 partes;
100 gr de Cogumelos Frescos (Pleurotus Ostreatus);
3 salsichas de Tofú;
Laranja e Rúcula para acompanhamento.

Preparação:

Cortar a mandioca aos quadradinhos e colocar de molho em água e sal durante uns 10 minutos.

Retirar e escorrer da água, secar com um pano. Depositar na Actifry, regar com 1 colher e meia de óleo de amendoim. Programar 30 minutos.

Após terem decorrido 20 minutos, parar e abrir a Actifry, juntar as cebolas às meias luas junto com os cogumelos. Deixar cozinhar mais 5 minutos. Quando só faltar 5 minutos, parar, abrir e juntar as salsichas vegetarianas. Deixar terminar o tempo restante. Caso considere necessário programe mais 5 min para tostar.

Na altura de servir, decore com fatias de laranja e rúcula. Pode ainda disponibilizar uns pickles pois ficam muito bem neste comer. Assim como Maionese e Ketchup. Para quem nunca provou mandioca frita: tem sabor identico à batata.


BOM PROVEITO!!

11 novembro 2008

COGUMELOS produção caseira

Tem sido divertido ver crescer estes cogumelos Pleurotus Ostreatus (um palavrão muito grande). São comestiveis é claro. Ao prová-los senti um sabor tão fresco como nunca antes tinha comido. Adoro cogumelos mas estava habituada, apenas, ao chamado Cogumelo de París, porém, estes não lhe ficam atrás. Quase que diria que são melhores.

Quem fornece estes kits é uma empresa muito recente: a MyCosNATURA Lda. de João Inácio, doutorado em Microbiologia, diagnóstico e biologia de fungos. Jovem empreendorismo em Portugal. Segundo o que li na imprensa, a MyCosNATURA surgiu como solução ao desemprego. Sai-se da Universidade e vagas no mercado de trabalho não há! Dai que criou o seu próprio posto de trabalho e vai um passo à frente da concorrência (que apenas importa kits) vendendo um produto acessível, de qualidade, com certificação técnica.

Aqui deixo algumas respostas que João Inácio, amavelmente, me deu consoante as perguntas que lhe coloquei:

- Quantas grs dá cada frutificação?

Em todos os nossos testes que fizémos antes de começar a comercializar os kits de produção do cogumelo Pleurotus Ostreatus, verificámos que a produção era, entre 1 e 1,5 kg de cogumelos, distribuídos ao longo de dois a três fluxos de produção (ou colheitas).

Usávamos condições de incubação mais ou menos controladas, conforme indicado nas instruções (em termos de arejamento, luz, temperatura e humidade). Com o começo da "comercialização", em que realmente nas casas das pessoas nem sempre existem as condições mais adequadas de incubação dos kits, verificámos que nem sempre as quantidades produzidas chegam ao kg, ficando algures entre o meio kg e 1 kg.

- É produto biológico?

Na produção destes cogumelos são usados substratos baseados numa mistura de palhas, cereais e água (não leva mais nada, além dos micélios dos cogumelos). Neste momento, não controlamos a origem dos cereais e palhas que usamos (pelo que não são certamente de origem biológica). Mas realmente é nosso objectivo encontrarmos um fornecedor de palhas e cereais de origem biológica, e mais tarde obter a certificação de produto biológico. Mas neste momento ainda não, não dizemos em local algum que os nossos produtos são de origem biológica.

- Só vende kits de Pleurotus Ostreatus?

Começámos com o Pleurorus Ostreatus porque é um cogumelo muito tolerante a várias condições ambientais, que cresce numa grande variedade de substratos. É relativamente fácil de cultivar, pelo que nos pareceu uma boa alternativa para começar.

Entretanto, no nosso laboratório estamos a testar agora a produção de outras espécies de cogumelos, também em formato de kit doméstico: o normal cogumelo branco de Paris, que referiu, mas também de Shiitake, do Pleurotus eryngii, Flammulinavelutipes e Trametes versicolor (para já...). Ainda não temos uma data de lançamento dos novos kits, mas deverá ser no princípio de 2009.

No site http://www.mycosnature.pt/ pode saber mais à cerca desta ideia brilhante, desde outras perguntas habituais, noticias de imprensa, receitas de culinária com cogumelos, preço do kit, custo do envio, meios de pagamento, etc...

Eu aprovo, experimente. Apoie a produção nacional.

10 novembro 2008

Invenções Vegetarianas na ACTIFRY #1

ARROZ DE FORNO

com farinheira de soja

Ingredientes:
Cebola às rodelas grossas;
Batatas cortadas aos cubos;
Cenouras cortadas aos cubos;
Castanhas golpeadas em cruz;
Pimento cortado aos quadrados;
2 colheres de azeite;
Farinheira de soja;
Arroz branco cozido com sal condimentado;
Coentros picados.

Preparação:

Corta-se uma cebola grande às rodelas grossas (mas para a próxima vou experimentar cortar às meias luas porque algumas argolas torraram) e deita-se na Actifry (separadas umas das outras). Mergulhar, 3 Batatas médias, 2 cenouras médias, 12 castanhas, depois de cortadas, em água com sal durante 10 minutos. Pimento vermelho ou verde cortado e colocado em cima da cebola. Retira-se os legumes e as castanhas da água para um pano e seca-se. Deposita-se de imediato na Actifry. Rega-se com 2 colheres de azeite.

De tempo total marquei 40 minutos mas aos 25 minutos, abri e juntei a farinheira de soja às rodelas grossas para não se desfazer. Fechei, voltei a ligar e deixei continuar o tempo restante. A 5 minutos do fim, juntei o arroz frio (cozido na refeição anterior na bimby) e os coentros.

Fica um arroz de forno bastante sequinho mas muito saboroso. No fim pode acrescentar sal fino. Ou então deixe ao critério da pessoa que o for comer. Pode apenas juntar sal fino no prato.

Nota: em cada abertura do forno fui retirando as cascas das castanhas que iam-se soltando. Mas se ficarem algumas não tem problema nenhum. Descascam-se no prato como se fossem ameijoas (ahahahah).

08 novembro 2008

ACTIFRY - A Fritadeira que frita praticamente sem óleo




Parece inacreditável mas dá para acreditar! Posso comprovar. A Actifry é espantosa: rápida, automática, com temporizador, ecológica porque economiza óleo ao ponto de não existir desperdício, fácil de limpar (e lavar), com filtros que controlam os odores com muita eficiência.

As minhas primeiras experiências com a Actifry foram:

Batatas fritas, descascadas e cortadas em casa. A foto está um bocadinho desfocada porque a máquina ainda estáva a rodar quando tirei a fotografia. Depois de concluidas não me lembrei de tirar mais fotos :-)) Foi só comer e saborear o excelente paladar, estaladíssas! Confeccionei 600 grs de batatas às quais adicionei apenas 1/2 (meia) medida (colher) de óleo de milho.

Bolinhas de espinafres e de cenoura da marca Capitão Iglo. Lembrei-me destas bolinhas pré-fritas congeladas, acompanhei com arroz de tomate e pimentos vermelhos mais milho doce cozido a acompanhar. A tudo o que é congelado não se acrescenta colher de óleo pois o alimento já tem um banho de óleo. Porém saem sequinhas da Actifry. Mesmo frias são uma delicia. São óptimas para picnic.

Castanhas assadas com 1/2 colher de óleo de amendoim. Foram golpeadas e reposaram uns 10 minutos em água com sal. Após esta étapa, retira-se para um pano, seca-se e vai à Actifry regadas com o óleo de amendoim durante 30 minutos. Convém vigiar porque as castanhas começam a soltarem-se da casca e pode acontecer estarem prontas antes dos 30 minutos. Caso deixe tempo demais podem ficar duras.

A Actifry tem ainda outras potêncialidades que vou ter o prazer de descobrir. Na internet existem algumas receitas. No entanto poucas são as receitas vegetarianas para a Actifry.

Aqui fica mais um video onde se observa uma utilização diferente da Actifry:


07 novembro 2008

Pelo preço de uma caixa de Chiclets pode ajudar alguém?












1 Pote de Grão Cozido

ou

1 Pacote de Pássas


Puro simbolismo mas... se calhar nunca pensou nisto. Enquanto mastiga uma pastilha que em poucos minutos irá deitar fora e poluir.

Conforme podem ver, esta semana poderá oferecer estes itens ao Centro Comunitário para os cabazes de Natal das familias carenciadas do projecto INTERVIR. Mais detalhes no post da semana passada.

Não referi o bacalhau porque defendo o vegetarianismo. Não vou desenvolver a minha posição, ok? Oferecia de boa vontade uma embalagem de Tofú mas provavelmente as familias carenciadas não iam achar piada nenhuma.

01 novembro 2008

CONSERVAS sem vinagre

Conservas: Beterraba; Cenoura/Pimento/Couve Flôr; Apenas Couve Flôr e por último, Aipo.
Couve Flôr biológica lavada antes de cortar em pedacinhos. Não lavar novamente depois de cortada.
Pimentos biológicos lavados antes de cortar. Depois de abertos retirar sementes e não lavar novamente. É importante não destruir as bactérias que vão ajudar à fermentação.
Os potes foram esterilizados em água a ferver e colocados a escorrer num pano acabado de passar a ferro. O líquido deve cobrir a totalidade dos vegetais. Caso contrário os vegetais molhados em contacto com o ar apodrecerão.
Este é um exemplo duma conserva após fermentação de 17 dias. Com um sabor identico a pickles, ficam porém menos ácidas do que os pickles de compra. A fermentação é uma espécie de pré-digestão. Produto muito rico em vitamina B12.
A fermentação terminou quando deixar de soltar bolhas de gás ao bater com o fundo do frasco numa superfície. Na 1ªsemana da fermentação há maior formação de gás. Na 2ªsemana de fermentação formar-se-á um depósito branco no fundo dos frascos.



O que é necessário para fazer conservas sem vinagre?

Água engarrafada ou purificada - 2 litros

Sal marinho integral - 90 gramas

Se quiser diminuir as quantidades faça uma regra de 3 simples. Por exemplo:

Se 2000 ml estão para 90 gramas, 1500 ml estarão para X gramas...

Para dissolver em pleno o sal aqueça a água. No entanto, para cobrir os vegetais a água não pode estar quente.

Depois dos frascos esterilizados e arrefecidos, encha com os vegetais cortados. Em cada terço do enchimento adicione alho picadinho e cominhos em grão. Por fim, junte a água com sal até cobrir na perfeição. Bata com o frasco para que o líquido ocupe todos os espaços vazios e feche com um tampa esterilizada previamente.

Guarde em local com pouca luz e com temperatura amena. A temperatura não pode ser nem muito alta nem muito baixa.

Ao fim de 17 dias as conservas estarão prontas para consumo. Retirando-se a tampa verificar-se o odor agradável do produto fermentado e o sabor acidulado. Atenção aos maus odores e aos bolores. Nestes casos deve-se rejeitar todo o produto que fôr desagradável. Não dá para confundir, o produto bom é bastante saboroso.