21 julho 2008

Pimento, Pêra, Kiwi, Manga e Iogurte Desidratado

O objectivo principal era desidratar pimentos. No entanto, para utilizar o desidratador na sua máxima capacidade, comecei a olhar em redor e verifiquei q os Kiwis começavam a ficar maduros demais e podiam apodrecer, e assim sucessivamente para a Manga.
O iogurte foi para experimentar o que eu tinha visto numa pág da net.
Os pimentos e o iogurte demoraram... imenso!
Para a próxima corto os pimentos em pedacinhos mais pequenos.
E as colheradas de iogurte podem ser também menos cheias.

As frutas ficaram maravilhosas. Este mix é super tropical.
É um snack guloso e altamente saudável.

O iogurte desidratado foi uma grande descoberta!!
Identico aos Sugus de fruta é um "caramelo" de soja com um sabor intenso a morango.
Mas 1 iogurte da Alpro (125 gr) só deu para esta quantidade.
Há que pôr o cérebro a funcionar para encontrar uma maneira mais economica de confeccionar estes "caramelos" de soja :-))

19 julho 2008

FLORES COMESTIVEIS de Abóbora e Capuchinha

EDIBLE FLOWERS of Pumpkin and Nasturtiums

Sabia que se guardar as sementes das abóboras biologicas
e as plantar num vaso, em breve terá umas lindas flores amarelas comestíveis?

Para quê gastar "fortunas" em bolbos de flores
quando pode disfrutar destas lindas flores a custo zero?

São óptimas em saladas, ou envolvidas em polme e fritas

(ver receita aqui)
São sedosas e de paladar suave.
Também já ouvi falar de sumo de flor de abóbora mas nunca confeccionei.

E esta é a Capuchinha. Com sabor apimentado. De cor laranja forte ou amarela.

A Capuchinha biologica comprei em semente na loja online jardicentro.
Uma sementinha dá uma planta que não pára de dar flores.
São igualmente comestíveis.

Olha que linda esta salada de Verão!!
Tem base de Alface e Rúcula. Massa fusilli cozida em forno solar.
Tomate com azeitonas, oregãos e azeite.
Cogumelos frescos biologicos.
Pedacinhos de 2 queijos.
Pimento com cebola e alho assado no forno solar.
E flores comestiveis: de Abóbora e Capuchinha.
Que refeição alegre, bonita e fresca.
Não esqueça o molho de vinagrete (azeite, vinagre, mostarda, sal e mel).

18 julho 2008

FORNO SOLAR/Solar Oven/Four Solaire/Horno Solar - SUPER APROVEITAMENTO/Getting to the Maximum - GESTÃO EFICIENTE/Half Day Efficient Management

Hoje consegui tirar o máximo rendimento do meu forno solar (até à data).
O sol estáva forte e prometia manter-se até às 19:30.
Dai que comecei às 14:30 a ferver água com sal e fio de azeite.


Enquanto a água fervia, tirei os caroços de 2 maçãs reinetas,
deitei-lhe açúcar no buraco, 2 cascas de limão em cada uma,
e canela em pó à volta. Ao lado depositei alecrim seco (cultivo caseiro).
Assim que água entrou em ebulição, deitei-lhe a massa para cozer.
E juntei as maçãs, ao lado do tacho, para assarem ao mesmo tempo.
É importante que a água seja pouca. Só mesmo para cobrir a massa.
Enquanto isto, lembrei-me que a cozedura da massa ia ser rápida
e que podia aproveitar o sol para ainda assar uns pimentos.
Juntei-lhes cebola desidratada, alho desidratado, sal, azeite e alecrim seco.
Quando retirei a massa, passei-a logo por água fria para não continuar a cozer.
Ao abrir o forno para tirar a massa, meti os pimentos no forno solar.
Bastante rápido para não perder temperatura.
Às 19:30 já estáva tudo pronto.
As maçãs co-habitaram com os pimentos, sem tomarem o gosto um do outro.

Mornas são as melhores maçãs assadas que eu já comi.
Estão assadas sem se desfazerem e os bocadinhos cortados,
molhados no açúcar derretido é de comer e chorar por mais.

Os pimentos com o alho e cebola, sabem bem numa tostinha de sésamo.
Mas em principio vão-se juntar à salada de Verão de amanhã ao almoço.

Estou mesmo satisfeita com a produção de hoje.
Acho que finalmente estou-lhe a tomar o jeito.
Eu e o forno solar já somos "tu cá, tu lá".
Sem segredos ;-)

15 julho 2008

APPLE SOLAR PIE - TARTE SOLAIRE AUX POMMES - Tarte Solar de Maçã

Ingredientes do Recheio:
4 Maçãs Reinetas
Sumo e raspa de 1 limão
1 chávena de Pássas Uva
Açúcar q.b.
Farinha q.b.
Canela q.b.
Para base e topo vamos precisar de 2 embalagens de massa quebrada.
Corte em 4, uma das bases.
Encha com o recheio que não deve de estar nem muito molhado, nem muito seco.
Dobre as pontas da massa para cima e preencha os espaços em falta com triangulos da outra massa quebrada. Entretanto, com a massa restante prepare mais uma tarte.
Pique com um garfo e pincele com gema de ovo.
É importante picar com o garfo para que o recheio possa libertar o vapor que vai criando dentro da massa.
O facto de eu ter optado por uma forma retangular para a última tarte, não foi ao acaso.
Na verdade, já tinha pensado aproveitar o forno ao máximo, uma vez que o sol está forte e o dia está quente.
Dai que vou cozer feijão vermelho ao mesmo tempo que faço as pequenas tartes de maçã :-)
Fica mais clarinha do que se fosse no forno convencional, mas não está crua, está cheirosa....
... e gostosa!! Que rico lanche. A tarte quentinha possui um recheio cremoso...hum...
Apesar do calor não abdico de comer a tarte ainda morna :-P

11 julho 2008

IDEIAS com alimentos desidratados #1

Hoje tenho jantar de amigas e como não podia deixar de ser, o Nucleo Duro quer provar as experiências desidratadas. Pelo que, lembrei-me de elaborar um mix de acepipes para servir na altura do aperitivo alcoólico: Amedoins torrados, Cajú ao natural, Banana desidratada, Maçã com canela desidratada, Alperce desidratado, Morangos desidratados e Cenoura desidratada. Nada de sal, nada de açúcar.

Também estou a desidratar pão para tostas que servirei com manteiga aromatizada com salsa e cebolinho. Que fashion!!!! Cá em casa, do pão faz-se tostas, das tostas faz-se pão ralado, do pão ralado faz-se panados, etc etc. Nada se perde, tudo se transforma.

09 julho 2008

Pão de Banana e Cacau

Banana da Madeira
10 horas a desidratar.
Não ficaram completamente estaladiças
talvez porque deviam de estar mais verdes, suponho eu.
Aproveitei o espaço para desidratar uns Alperces que começavam a ficar tocados.
Para o pão de banana com pedacinhos de cacau precisamos:
200 ml de leite soja morno
150 ml de água morna
1 colher (sopa) de açúcar amarelo
1 colher (chá) de sal fino
2 colheres (sopa) de óleo girassol
1 copo de flocos banana desidratada
3 copos de farinha trigo T65
raspa de 1 limão
1 colher (café) de cravinho em pó
1 pacote fermento seco
1 chávena (café) de Cacau Nibs (Cacau estado natural)
Se a massa ao bater, parecer pouco sólida, junte um pouco de carolo de milho
Óptimo aspecto :-P
Bom paladar :-P
O cravinho mal se sente mas dá um sabor exótico.

06 julho 2008

DEHYDRATED APPLE AND STRAWBERRY - POMME ET FRAISE DÉSHYDRATÉ - Maçã e Morango Desidratado

As maçãs, depois de descascadas, coloquei em água e sumo de limão, antes de fatiar,
para evitar que escurecessem.

Um dos tabuleiros resolvi povilhar com canela. Numa próxima oportunidade pretendo juntar açucar pulverizado para o snack ficar mais doce.

Parecem batatas fritas :-))

Os morangos parecem de papel... São ideais para juntar aos cereais de pequeno almoço.
No entanto lembrei-me de fazer um vinagre frutado para temperar salada.
Deve de ficar 5 estrelas!
Snacks tão saudáveis... Estou aqui a pensar que um pão tuti-fruti também não era má ideia.
Convém-me arranjar uma 3ªfruta desidratada que ligue bem com estas duas...
Que tal esta galeria de desidratados??? Fabulástica não é?
Este fim de semana diverti-me imenso, mas confesso que estou cansada, ufa!!
Embora esteja também muito satisfeita com o trabalho realizado.

05 julho 2008

GNOCCHI OF DEHYDRATED SPINACH - GNOCCHI DE ÉPINARDS DÉSHYDRATÉ - Gnocchi de espinafres desidratados

Folhas de espinafre lavadas e sem talos. Aproveitei o resto do espaço para desidratar 1 limão ao qual tinha retirado a casca para o pão de cenoura. E antes que se estrague... desidrata-se.
Durante a noite secaram na perfeição. Até parecem folhas de jardim. Hoje, preocupada com o consumo de energia, verifiquei o contador da EDP e fiquei mais tranquila, uma vez que o desidratador não faz o contador "galopar". O desidratador é capaz de gastar tanto como uma tv ligada. E como eu não vejo tv... Posso dar-me ao luxo de me entreter de outro modo :-)
Bom mas para não desperdiçar energia, resolvi moer as folhas num almofariz. Ou melhor, chamei o homem cá da casa para participar na preparação da iguaria. Dei-lhe uma hipotese para ele mostrar que é um homem musculado e energico. Moeu estas folhinhas num instante :-)
Os gnocchis fiz tal e qual como manda a receita do videojug apenas acrescentei o pó de espinafre ao puré de batata, antes de juntar a farinha.
O molho e o acompanhamento inventei eu. Um bocadinho de azeite, salteei umas folhas de lombarda cortadas em juliana, cenoura crua ralada, cogumelos e 1 salsicha de soja. Reguei com 2 pacotes de natas de soja, temperei com sal de ervas com especiarias. Juntei os gnocchis e servi com milho cozido e folhas de manjerico comestível.
É incrivel como os alimentos desidratados dão um sabor tão forte à comida. Estes gnocchis sabem imenso a espinafre. Um sabor identico a esparregado.

04 julho 2008

Pão de Cenoura com canela

Das cenouras desidratadas, seleccionei as mais perfeitinhas e reduzi as restantes a flocos. Não consegui obter pó. Julgo que para pó terão de desidratar mais um tempinho, de modo a ficarem mesmo crispy (estaladiças).

Para o pão necessitamos de:
200 ml leite de soja aquecido
150 ml de água aquecida
2 colheres (sopa) açucar amarelo
1 colher (chá) sal fino
2 colheres (sopa) óleo girassol
1 colher (sobremesa) de mel
3 copos de farinha de trigo T65
2/3 copo de cenoura desidratada
1 colher (sobremesa) canela
raspa de 1 limão
1 pacote de fermento seco (7 a 11 gr)
Deitar 1º os líquidos, e depois os sólidos, exactamente pela ordem enumerada
Linnnnnndo!!!

Fooooofo!!

Alto! Cresceu imenso, apenas no ciclo de 1h15m (fastbread).

Delicioso................ (já o provei).
Fica assim provado que um pão de cenoura resulta muito melhor com cenoura desidratada do que com cenoura cozida e escorrida. Eu sei, porque também já experimentei fazer da outra maneira. Um bolo com ovos também deve de ficar fantástico! É a próxima aventura - Bolo solar de cenoura desidratada.