29 março 2008

CASCAIS ACTIVO NO AUTÓDROMO

AUTÓDROMO ESTORIL - Dia 29 Mar 08 - 2º Grande Prémio de Actividade Física - ENTRADA GRATUITA









O Autódromo do Estoril vai voltar a abrir, gratuitamente, as suas portas à população pelo 2ºano consecutivo.
No Sábado de manhã, entre as 10 h e as 13 h, é possivel visitar o espaço a pé ou de bicicleta, triciclo, patins em linha, skate, etc...


Para além do circuito propriamente dito, vão acontecer animações paralelas na zona da partida. Existirá um palco, aulas de aquecimento, yoga, hip-hop, alongamentos, aula de educação rodoviária, animações de skate e patins, insufláveis, e um grande prémio (sem carros :-))...


A população agradece duplamente, pela oportunidade de pisar a pista, e pela redução do barulho que se vai fazer sentir no sábado de manhã. Só quem mora perto do autodrómo é que sabe o incomodo que é ouvir os treinos e as corridas dos carros e das motas. Tanta poluição sonora Meu Deus!! Tantos combustiveis fosseis mal gastos Santa Mãe!!


Enfim, vamos esquecer esses pormenores e aplaudir a iniciativa. Esperemos que o "Autódromo" tenha as suas quotas de carbono todas págas!!




INFORMAÇÕES SOBRE A PISTA:


Área: 52ha
Extensão do traçado: 4.182,720 m
Extensão ideal do traçado: 4.140,42 m
Largura: 10.00 m – 18.00 m
Largura na recta da meta: 14.00 m
Largura nas curvas 1,2,3,11,12,13: 14.00 m
Largura nas curvas 4,5,6,7,8: 10.00 m
Largura nas curvas 9,10: 18.00 m
Curvas: 13
Para a esquerda: 4
Para a direita: 9
Maior recta: 985,686 m (Recta da Meta)
Inclinação
Máximo ascendente: 6,75%
Máximo descendente: 5,56%
Escapatórias
Profundidade: 0.25 m
Quantidade: 58.000 m2
Paddock
Paddock dos pilotos: 24.500 m2
Paddock de apoio: 07.000 m2
Boxes
Largura: 6.70 m
Profundidade: 17.00 m




Ver mapa maior

21 março 2008

PRENSA DE BRIQUETES para recuperadores de calor

Ainda ando a "carburar" sobre este assunto, mas vou já dar-vos uma introdução a respeito deste tema:

Uma amiga minha, a Beatrice da Energialivre.com.pt, enviou-me um mail intitulado "50 PEQUENAS ACÇÕES PARA PROTEGER O AMBIENTE"...Mail esse que me deixou a pensar... (aliás, tudo, em mim, funciona como pedra de toque).


Algures no meio das 50 pequenas acções falava em reciclar papel através do fabrico de briquetes para lareiras e recuperadores de calor. Naveguei na net, telefonei para uma ou duas lojas de venda de lareiras à procura desta Prensa para Briquetes e fiquei altamente frustrada por chegar à conclusão que em Portugal já não se vende nada disto. O Miguel ainda sugeriu passarmos com o carro por cima da biomassa para compactar (ahahahah).


Consequentemente, lá fui eu, procurar em Inglês e em Francês na internet: "Newspaper Briquette Maker" e "Frabriquez vos propres briquete pour la cheminée". Acredito que se soubesse falar Alemão ou Chinês encontraria algo mais.

Resumindo, encontrei a tal prensa. Com portes de envio fica em 50 euros (ira!!). Sai cáro ser ecológica.

Aqui na foto, os briquetes são apenas de papel de jornal. Mas de preferência convém fazer briquetes mais elaborados. Tudo começa com papel cortado, de molho em água. Quando já estiver pápa, junta-se, serradura e aparas de madeira, folhas secas de jardim, agulhas de pinheiro e folhas de eucalipto secas, para dar cheiro ao queimar... Tudo migadinho.


Por fim é só colocar a massa na prensa, comprimir, e tirar os tijolos que serão postos ao sol a secar.

É uma óptima maneira de aproveitar as toneladas de jornais gratuitos que invadem a nossa caixa de correio diariamente. Ou de aproveitar o lixo do nosso escritório :-)) E esta hein?????

Estes briquetes funcionam melhor em lareiras fechadas com recuperados, para não largar fumo. Não é aconselhável utilizá-los em churrasqueiras. São passiveis de deixar algum gosto desagradável na comida.


Aproveito esta publicação para dar umas ideias... Enquanto utiliza a lareira pode sempre aproveitar o lume para cozinhar qualquer coisa: Umas castanhas assadas com sal embrulhadas em prata; uma batata doce com canela embrulhada em prata; aquecer água em chaleira fechada para chá; assar legumes em papelote, batatas, bananas, etc... Pipocas em tacho de ferro...

Raramente ligo a lareira, mas quando o faço, não desperdiço nada. Até a cinza serve para adubar os canteiros da varanda :-)) Faz-te esperto (a)!!

19 março 2008

Pão de Soja com pinhões

Para evitar ciumeiras, vou dedicar
este artigo a todas as minhas amigas
que influenciei a comprarem uma máquina de pão:
Alexandra, Vanessa, Ana Margarida e Cristina.
Aqui fica uma receita inventada por mim :-))
As que tiverem portátil podem levá-lo prá cozinha.
Assim...poupam árvorzinhas pois não gastam papel.

Ingredientes:
200 ml de leite de soja
160 ml de água
3 copos farinha trigo (tipo65)
1 copo farinha soja
2 colheres "sopa" mel
2 colheres "sopa" óleo soja
1 colher "chá" sal
1 colher "sopa" canela em pó
raspa de 1 laranja
3 colheres "chá" fermento padeiro

pinhões e pássas

Preparação:

Deite primeiro os liquidos quentes (não a ferver!) na forma. De seguida o mel (ou acuçar), o óleo de soja (ou outro óleo), o sal. Mexa. Acrescente as farinhas, a canela, a raspa laranja e o fermento.
Programe a máquina para Pão Rápido II (fastbread II), e após 10 minutos de estar a amassar, junte uma chavena pequena de pinhões e pássas. (os pinhões é opcional, mas colocar pássas, é obrigatório, pois a frutose da pássa de uva ajuda o pão a crescer).

A meio do tempo já é possivel verificar que o pão está a crescer. Depois de acrescentar os pinhões é proibido abrir a máquina, hein! Senão lá se vai o crescimento.
No fim o pão terá este aspecto maravilhoso. Preparem a manteiga de soja, o leite de soja com chocolate, ou um chá verde com pau de canela e folhas frescas de hortelã. Humm....Vou comer, já venho ;-)
Aproveito para informar as pessoas que têm máquina de pão Morphy Richards que os acessórios para esta máquina estão à venda na Baixa de Lisboa - já lá fui comprar uma forma nova, a anterior morrer por excesso de uso :-((
Assistência Morphy Richards em Portugal:
Rua dos Correeios, nº60, 2ºandar, Lisboa - Telef 21.3428743

14 março 2008

RECEITA de Tofú (Filetes)

Este artigo é dedicado à minha amiga Sónia
que me pediu uma receita de Tofú
e eu achei preferível ilustrá-la com imagens.
(Sónia, leva o portátil prá cozinha :-)
Afinal somos ou não, mulheres modernas?
(em vez de livros de culinária usamos portáteis :-))


Ingredientes (3 a 4 pessoas):

500 gr Tofú Fresco
100 ml Tamari
sumo 2 limões médios
50 ml água
3 dentes de alho
1 "polegar" gengibre fresco
50 ml azeite


Preparação:

Num copo misturador colocar todos os ingredientes à excepção do Tofú. Triturar até ficar liquido.

Cortar o Tofú em fatias e deixá-lo a marinar nesse líquido pelo menos 2 horas, caso queira deixar a marinar de 1 dia para o outro, reduza a quantidade de sumo de limão.


Quando for a grelhar, seque as fatias com papel absorvente. E só coloque as fatias quando a placa anti-aderente estiver bem quente. Vire com frequência. As fatias começam a ganhar um tostado exterior como se tivessem passado em ovo e farinha.


À parte faça um arrozinho de legumes: refogado de cebola em azeite, até dourar. Junte tomates pouco maduros, cortados em meias luas, e lombarda cortada grossa. Deixe refogar mais alguns minutos. Inclua o arroz. Adicione água a ferver para não causar choque térmico. Tape e deixe cozer. No fim tempere de sal.

Conselho:
Prefira produtos de agricultura biológica. Têm todos mais sabor, mais vitaminas e estão isentos de quimicos.

08 março 2008

CINELENÇOL 444 - Filmes sobre mulheres

Post Comemorativo Dia da Mulher - 8 Março

Este fim de semana aluguei 4 filmes no clube de video ALCAIDE, aproveitando a promoção: 4 económicos, 4 dias, 4 euros. Filmes realizados entre 2002 e 2004. Magníficos! Que me deixaram a pensar, depois de absorver toda a informação incluída...


Comecemos pelo 1º filme: NOIVA RUSSA PROCURA-SE (2003) - EUA - Um filme sobre uma Viagem de Romance organizada pela empresa FOREIGN AFFAIR onde homens procuram, noutros países, mulheres à moda antiga (fadas do lar submissas). Esta história tem como personagens principais, 2 irmãos agricultores americanos que após a morte da mãe, ficam sozinhos e não sabem cuidar deles próprios, nem da casa. Pelo que resolvem encontrar uma mulher estrangeira para ser sua "criada interna" a troco de um visto de residência, cama e comida.


A empresa em causa, existe mesmo. As situações relatadas não são ficção. O filme é baseado em factos verídicos. Inclusive os depoimentos dos entrevistados são verdadeiros. Ainda há poucos meses, eu soube dum individuo que contractou uma brasileira para ser sua mulher, trazendo-a para Portugal com um contracto de 3 meses (à experiência). Ao fim de 1 mês devolveu-a à precedência.


Os homens alegam que as mulheres do próprio país estão muito inacessíveis. Demasiadamente independentes. E só estão interessadas na carreira. Nada de filhos ou de trabalhos domésticos. Pois é... dá sempre jeito ter uma criada a tempo inteiro. Confesso que eu também gostava, mas como não sou de escravizar ninguém, basto-me a mim própria. E além disso, tive azar, não nasci homem!!


O 2º filme: AS IRMÃS DE MARIA MADALENA (2002) - Irlanda - Também se baseia em factos verídicos, denuncia os Asilos de Maria Madalena criados na Irlanda durante o século XIX que serviam para acolher (ou melhor prender) as adolescentes que por infortúnio caiam em desgraça.


Outra designação atribuída a estes asilos, era, Lavandarias Madalena. E às miúdas chamavam-lhes as Lavadeiras de Deus. As freiras usufruiam do trabalho destas jovens (a quem não pagavam nenhuma remuneração) para prestarem serviços à comunidade. Lavar a roupa dos outros era sinónimo de lavar a alma de pecados. A punição-purificação pelo trabalho era a forma encontrada pelas freiras para justificarem os 364 dias de trabalho por ano. Eram ainda obrigadas a trabalhar em silêncio, sem comunicarem umas com as outras, trajando sempre a mesma farda de cores escuras.


O mais rídiculo é que a admissão como irmãs de madalena acontecia não só por uma rapariga ter-se deixado cair em tentação, assim como por poder vir a constituir uma tentação, ou por ter sido violada por um familiar ou conhecido. Ao violador, ou ao aproveitador nada acontecia. A familia renegava estas jovens por terem deixado de serem virgens e em casos extremos por terem ficado grávidas. Os bébés eram dados para a adoção.


Os asilos de Maria Madalena (a santa que fora pecadora) terminaram apenas em 1996. Mas foram motivos económicos que forçaram ao seu fim, e não motivos humanos. O facto de começarem a aparecer máquinas de lavar roupa levaram a que as pessoas deixassem de enviar a roupa para a lavandaria. Deixou de entrar receita, terminou-se com a despesa do internato destas jovens. Incrivel não é verdade?


O 3ºfilme: PRECIOSA IGUARIA (2004) - Hong Kong - O cinema fantástico no seu melhor. Macabro mas brilhante. Uma mulher obcecada por se manter jovem descobre uma cozinheira que confecciona uns bolinhos de carne e vegetais, milagrosos. Os bolinhos têm o dom de rejuvenescer. A mulher rica, todos os dias visita a casa da cozinheira que noutra época, havia sido médica obstétricia e abortocionista. Todos os dias é-lhe servida uma refeição de bolinhos chineses. E aos poucos descobrimos que se trata de uma prática de canibalismo, visto a carne dos bolinhos serem embriões humanos.


A politica de filho único é aqui referida como sendo uma lei propicia a fornecer embriões suficientes para estes bolinhos. Há ainda um pormenor importante: a existência de mais fetos femininos do que masculinos. Isto porque na China comunista nascer mulher era nascer escrava. Uma mulher tinha por obrigação cuidar de todos os homens da familia: pai, irmãos, filhos... E ainda, quando casava, tinha de cuidar dos sogros. O que levou muitas mulheres a preferirem o aborto do que darem à luz, como seu único filho, uma menina!


Para além do contexto em si, temos neste filme uma maneira de filmar quase poética. As imagens parecem quadros com vida. Excelente qualidade das imagens, quer em nitidez, em côr, ou em enquadramento. Requer um estomago forte mas é um filme imperdível.


O 4ºfilme ainda não vi LOLOLOLOL... volto mais logo ;-)

-------------------------------------------------------------------------------

Voltei...

Este 4ºfilme é mais recente: AS VIDAS DOS OUTROS (2006) - Alemanha - Gira em torno da censura que era exercida sobre a Cultura e sobre os Artistas na Alemanha Oriental durante o Comunismo. É um thriller político e um drama humano que traz a lume a repressão psicológica da liberdade individual de cada um e da liberdade de expressão. Começa na RDA em 1984, 5 anos antes da queda do muro de Berlim.


Através deste filme acompanhamos a gradual desilusão de um oficial altamente credenciado da STASI que inicialmente é um fervoroso adepto da causa socialista mas que termina "aliado" do celebre escritor/dramaturgo que ficou de vigiar. É um filme bastante premiado e com todo o mérito. A ver, obrigatóriamente.

Para terminar o fio condutor deste post, faço referência à namorada do dramaturgo, uma bonita actriz que entrega o seu corpo a um ministro, sendo esta a única forma de poder continuar a manter a fama e a profissão. Caso contrário o regime proibiria totalmente a actriz de representar, assim como o fez a um outro dramaturgo que acaba por se suicidar. Nesta época a taxa de suícidios na RDA subir drasticamente, especialmente no sector das Artes.

No fim deste 4-4-4 fica uma breve conclusão: Aproveitem a liberdade que outros não tiveram. Leiam, vão ao teatro, vejam filmes, assistam a documentários, conheçam a realidade que os rodeia. Testemunhem os acontecimentos que nos precederam. Aprendam a não cair nos mesmos erros. E não se deixem escravizar ou submeter a outros seres humanos. Ninguém é superior a ninguém, nenhuma raça, nenhum género, nenhuma classe economica, nada! E por favor, mulheres, não vivam em função de quem amam. Não se limitem a vocês próprias, agora que já nenhum regime vos limita. Cada um tem de valer por sí só. Valorizem-se.