31 dezembro 2007

DIVERSÃO EM FAMÍLIA - *<|:-) ViLa NaTaL *<|:-)

O Natal começou mais cedo em Óbidos e vai terminar apenas no dia 6 JAN (dia de Reis).

A VILA NATAL é um lugar especial, repleto de magia natalícia. Não falta nada, desde neve e bonecos de neve, a pista de patinagem e rampa de gelo, discoteca de duendes, carrossel mágico, póneis que proporcionam passeio “a cavalo” pelo espaço, oficinas de Natal, lojas alusivas ao tema, música ambiente e concertos, contos de natal, exposições de árvores enfeitadas e presépios, insuflável para a pequenada dar pinotes, e pinturas faciais. Uma mini mini mini EuroDisney.



Nem os mais crescidos resistem a este lugar acolhedor em que as personagens da VILA NATAL representam os seus papéis na perfeição, fazendo a alegria das nossas crianças.










Ver estas festas de Óbidos dá orgulho em ser Português. Há que aplaudir as iniciativas desta excelente qualidade e a inteligência da autarquia em conseguir chamar população para lugares algo distantes da Capital.



Óbidos, tem um calendário de eventos invejável. O Castelo não morreu com a história do local. Mantém-se vivo através destes eventos temáticos muito apelativos e de grande afluência de público (por vezes até demais).

Desde 8 DEZ que Óbidos celebra a época natalícia com a implementação da VILA NATAL no interior das muralhas. http://www.obidosvilanatal.pt/

De 7 SET a 7 OUT, celebrou, o 2º aniversário do FESTIVAL DE TEATRO, MÚSICA E DANÇA.

Na primeira quinzena de AGO, ecoavam as vozes dos cantores líricos na 4ª Edição do FESTIVAL DE ÓPERA.


De 12 a 22 JUL, reviveu-se o passado, através do VI – MERCADO MEDIEVAL DE ÓBIDOS. Esta festa conta com espectáculos de rua, característicos daquela época como danças, música e representações. Quanto à comida , são churrascadas medievais e os pedaços de carne são servidos em pequenas tábuas (temos de comer com as mãos). Não há guardanapos, só papel pardo para limpar a boca.
http://mercadomedieval.wordpress.com/

E em NOV 2007 deveria ter acontecido o Festival mais esperado de todos, mas em virtude de terem aumentado os festivais em Óbidos, reorganizou-se o calendário de eventos, alterando o VI – FESTIVAL INTERNACIONAL DO CHOCOLATE para dia 14 FEV 2008 (até 24 FEV), por forma a cobrir o dia dos namorados que provavelmente vai servir de temática (digo eu!).

Óbidos fica a 1 hora de Lisboa. Resolvi visitar a Vila Natal no dia 31 DEZ à tarde. Correu muito bem. Não apanhei trânsito nenhum na auto-estrada (A8) e lá, no Castelo, foi relativamente fácil estacionar, uma vez que existem vários parques de estacionamento gratuitos. A visita decorreu nas calmas apesar de haver algum movimento de pessoas. Nada de incomodo. O ingresso é de 5 euros para adultos e 3 euros para crianças até aos 11 anos.

08 dezembro 2007

12:08 A ESTE DE BUCARESTE

A Roménia foi quase o último dos regimes comunistas do leste europeu a cair. Os eventos de Dez de 89 continuam em discussão e geram ainda hoje controvérsias:

Houve ou não houve revolução? Quando e onde, é que a FSN – Frente de Salvação Nacional (composta inteiramente de figuras do regime anterior) começou a organizar-se e em que grau?

A 21/Dez/89,

a reunião no Edifício CC em Bucareste transforma-se em caos e termina em tumulto.

Ceausescu esconde-se no Edifício CC após perder o controle sobre os seus próprios "apoiantes".

Na manhã do dia seguinte é anunciado que o general do exército Vasile Milea suicidou-se.

As pessoas começam a cercar o Edifício CC, enquanto que a Securitate (a polícia política secreta) nada faz para ajudar Ceausescu que foge num helicóptero pelo telhado do Edifício CC, apenas para se ver abandonado em Targoviste, onde foi finalmente julgado e fuzilado por um tribunal ilegal e irregular a 25 de Dez.

Às “12:08 A este de Bucareste” numa cidade, perto da Capital da Roménia, a multidão também invade a praça para gritar LIBERDADE, Abaixo Ceausescu. Mas a questão permanece, houve comemoração pela queda do regime ou houve revolução para fazer cair o regime?

Esta primeira longa-metragem de Corneliu Porumboiu, fez-me lembrar os filmes de KUSTURICA. Nem faltou a banda filarmónica nem nada :-). Um humor muito especial, muitas vezes conseguido apenas através das expressões silenciosas dos actores. Personagens muito cómicas que levam uma plateia às lágrimas de tanto rir. É como se uma febre se espalhasse pela sala, os espectadores riem por ouvir rir, riem porque o ridículo das imagens é ininterrupto.

A primeira parte do filme mostra-nos a vida de 3 homens no seio das suas famílias, momentos antes de irem a um programa de televisão local falarem sobre a Revolução de 1989 que comemora naquele ano o seu 16º aniversário após a queda do comunismo.

A segunda parte do filme é basicamente a entrevista numa estação de televisão local. E é aqui que surge a pergunta: Onde esteve você a 22 de Dezembro de 1989? (é claro que lembrei-me logo da frase célebre: Mas afinal…onde estavas tu no 25 de Abril?).

E assim se desenrola o debate sobre o tema, entre chamadas telefónicas de telespectadores do mais absurdo possível, para provarem se houve ou não revolução naquela pequena cidade a este de Bucareste. O pormenor das horas (12:08) é precioso.
Os convidados são pouco credíveis. Os “heróis” de ontem que são os bêbados de hoje. O entrevistador, muito menos. Um “jornalista” que era industrial de têxtil na altura do comunismo e que actualmente acorda todos os dias encharcado em álcool e leva uma vida dupla entre a mulher e a amante. Etc etc… (dá para imaginar, não dá?).

Que mais posso dizer… Recomendo. É 5 estrelas. Estou fã de cinema Romeno.